Início Arte e Cultura por Adriana Sorgenicht Teixeira Literatura e cinema de norte a sul

Literatura e cinema de norte a sul

497
0
COMPARTILHAR

Para quem passa por São Paulo, Piracicaba (SP) ou João Pessoa (PB) esta semana, não faltarão oportunidades culturais, então é bom anotar. Na capital paulista é a vez da literatura com mais uma edição da Festa do Livro da USP. Este ano o evento chega à sua maioridade, com um número crescente de expositores e público.

No interior paulista, temos o encerramento da série mensal Ficções 2019. O projeto faz da literatura espaço permanente para o debate de ideias.

Por último, nossa agenda recheada mostra que a Paraíba nos brinda com o 14º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro. No centenário do cinema paraibano, a partir desta quinta-feira (28/11) até 4 de dezembro, João Pessoa será a sede da sétima arte.

Literatura e cinema de norte a sul

Com uma vasta programação, o evento conta com muitos convidados e homenageados pra lá de especiais, entre eles a família Barreto, de cineastas e produtores (Luiz Carlos, Lucy e Fábio, falecido recentemente), o cantor e compositor Sivuca e o cineasta, diretor e produtor João Batista de Andrade.

Agenda

Literatura: 21ª Festa do Livro da USP

Organizada anualmente pela Edusp, o evento há 21 anos aproxima editoras e leitores. Além de oferecer livros de qualidade com melhores preços.

Neste ano, irá se realizar nos dias 27, 28 e 29 de novembro, das 9 às 21 horas, e 30 de novembro, das 9 às 20 horas. No site da Edusp (www.edusp.com.br/festadolivro) é possível consultar a lista das editoras participantes, seus catálogos e o mapa de localização.

O local é o mesmo das edições anteriores: Av. Prof. Mello Moraes, travessa C, na Cidade Universitária, em São Paulo. Entrada gratuita. Participe do evento no Facebook e compartilhe!

Literatura e cinema de norte a sul

1984 encerra o Projeto Ficções 2019

Com encontros mensais, o Projeto Ficções, do Sesc Piracicaba (R. Ipiranga, 155), convida o público para um bate-papo nesta quarta-feira, 27/11, às 19h, (Sala do Curumim, grátis). O tema serão as obras da literatura mundial que causaram impacto na sociedade.

Mediado pela Profa. Dra. Josiane Maria de Souza, em novembro o livro escolhido, e último desta série, é 1984, de George Orwell (1903-1950), do escritor, jornalista e ensaísta político inglês, nascido na Índia Britânica.

Literatura e cinema de norte a sul

Ao lado de A Revolução dos Bichos, a obra, que este ano completa 70 anos de seu lançamento, é um das mais famosas de Orwell. Já ganhou versões de filmes, minisséries, quadrinhos, traduções para 65 países e uma polêmica fama.

Em seu último romance, o autor criou um personagem (Winston), que vive aprisionado em uma sociedade completamente dominada pelo Estado.

Essa submissão ao poder, é relatada, inclusive, na rotina desse personagem, que trabalha com a falsificação de registos históricos, a fim de satisfazer os interesses presentes.

Winston, contudo, não aceita bem essa realidade, que se disfarça de democracia, e vive questionando a opressão que o Partido e o Grande Irmão exercem sob a sociedade.

Crédito: aventurasnahistoria.uol.com.br

A inspiração do livro vem dos regimes totalitários das décadas de 30 e 40 e, assim, sob a ótica da ficção, o autor faz com que seus leitores reflitam sobre o sistema de controle.

A obra é considerada um clássico moderno. Questiona, de diversas formas e em vários momentos, tratando de forma atemporal os excessos delirantes do poder e do totalitarismo, e servindo igualmente de alerta sobre o nível de submissão dos indivíduos.

14º Fest Aruanda do Audiovisual Brasileiro

A partir do dia 28 de novembro e durante uma semana, a capital paraibana, João Pessoa, será invadida por atores, cineastas, críticos, jornalistas e diretores, todos em torno das mostras competitivas e dos lançamentos de novos trabalhos.

A programação do evento (festaruanda.com.br) se dividirá entre o Cinépolis Manaíra Shopping (exibição de filmes) e o hotel Tambaú (debates e oficinas).

O Fest Aruanda é patrocinado pela Energisa (Usina Cultural) e pelo Armazém Paraíba, via Lei Federal de Incentivos – Ministério da Cidadania, com chancela da Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Criado em 2013, o evento começou como uma mostra de cinema na UFPB e se transformou em um festival nacional em 2015, prestigiando artistas e produções audiovisuais brasileiras e levando cultura de forma gratuita à população.

Leia também da mesma autora Museu do Prado faz 200 anos

Deixe uma resposta