Início Hotéis ITTBH é certificado como Hotel Lixo Zero

ITTBH é certificado como Hotel Lixo Zero

96
0
COMPARTILHAR

O Ilha de Toque Toque Boutique Hotel (ITTBH), localizado em São Sebastião, litoral norte de São Paulo, é o primeiro hotel do Brasil  a receber o Certificado do Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB). O título reconhece assim oficialmente a gestão sustentável e todo o processo de tratamento do lixo implementados no hotel.

O certificado de Hotel Lixo Zero é concedido após a realização de auditorias para constatar se as medidas adotadas reduzem a quantidade de lixo produzida e se a reciclagem consegue atuar de forma eficaz na produção de benefícios para o meio ambiente, desviando assim a quantidade de resíduos que vai para o aterro.

Para envolver todas as partes no processo, os hóspedes, por exemplo, usufruem de água oferecida gratuitamente nas suítes em filtros com galões de 20 litros, de forma a eliminar garrafas pet.

Os molhos e cremes do café da manhã são oferecidos em xícaras de cerâmica em vez de embalagens plásticas. O sachê de chá foi substituído por embalagem em papel.

Já os recipientes para shampoo, condicionador e sabonete foram substituídos por suportes com refil. Além disso, foram realizados treinamentos de capacitação Lixo Zero, Compostagem e Reciclagem de Bitucas para a equipe de colaboradores, que mostrou alto engajamento e mudanças de hábitos, implementando nas suas próprias casas ações como a separação de resíduos. Além disso, alguns começaram inclusive a compostar os resíduos orgânicos.

Em janeiro de 2020, o relatório apontou 94% de desvios de aterro identificado pelo ILZB. O processo de compostagem é realizado em parceria com a consultoria Flow Desenvolvimento Sustentável. O ILZB é o único representante no país que possui as credenciais do Zero Waste International Alliance.

Lixo Zero na prática

Em outubro do ano passado, o ITTBH recebeu o selo de primeiro “Hotel Lixo Zero” do Brasil, como reconhecimento pela gestão sustentável implementada.

“Chegamos a um ponto onde sustentabilidade não pode ser apenas uma palavra bonita. Temos que fazer bem ao planeta, não adianta apenas não fazer mal. Por isso, estamos implementando uma mentalidade empresarial em que o equilíbrio ambiental é diretamente proporcional à viabilidade econômica. Onde a empresa não incide em custos que são pagos pela sociedade, como poluição, extrativismo, etc”, disse o diretor geral Edson Cosntamilan Pavão à época.

A implantação de todo o processo foi feito por uma consultoria “Lixo Zero” e especialistas em gestão de resíduos. A auditoria realizada pelo Instituto Lixo Zero Brasil (ILZB) confirmou que todo processo está de acordo com as diretrizes da Política Nacional de Resíduos Sólidos, concedendo assim o Certificado Lixo Zero.

O certificado garante que o Ilha de Toque Toque Boutique Hotel & Spa é capaz de trabalhar de modo correto o ciclo de vida dos seus resíduos. “Ou seja, gerimos o lixo até o descarte final, que no nosso caso significa que 94% foi de alguma forma reutilizado e não foi para o aterro”, explica Edson Pavão.

“Assumimos o compromisso de modelar os processos e rotinas operacionais do tratamento dos resíduos, de forma a retirar menos da Terra e devolver menos ainda”, complementa o diretor-geral do ITTBH.

Assim como nas residências, o hotel produz uma quantidade de resíduos orgânicos e recicláveis, que inclui restos de alimentos da cozinha, embalagens de produtos usados, entre outros. “Como são muitas pessoas entre hóspedes e funcionários e uma gama de serviços, a quantidade de lixo é amplificada”, observa Pavão.

Os ajustes feitos enquadraram o tratamento dos resíduos dentro de um conceito ético, econômico, eficiente e visionário, com foco na preservação do meio ambiente. “Em uma palavra, transformamos um sistema linear e poluidor em um sistema cíclico restaurador”, arremata Pavão.

Conforme constatou a auditoria, a Gestão Integrada de Resíduos Sólidos do Ilha de Toque Toque diminuiu a quantidade de material utilizado e aumentou a consciência ambiental de todos os envolvidos.

As boas práticas reúnem um conjunto de ações que permitiram reduzir e eliminar o lixo no hotel. Para o empresário, sem a compreensão dos stakeholders, o planejamento seria impossível de ser colocado em prática.

A emissão do Certificado Lixo Zero confirma a mudança de comportamento e a política operacional do ITTBH de forma que todos serão beneficiados, desde a direção, colaboradores, prestadores de serviço, hóspedes e, principalmente, o meio ambiente.

Mata Atlântica x Empreendedorismo

Situado num platô a cerca de 50 metros do nível do mar e rodeado pela Mata Atlântica, o meio ambiente é também uma das principais preocupações do negócio.

A união do meio ambiente com a sustentabilidade e o requinte de uma hospedagem em meio à Mata Atlântica é a marca por trás da gestão do hotel comandado pelo casal Edson Costamilan Pavão e Renata Pavão.

O resultado do empreendedorismo é que em apenas 13 anos de vida, os gestores e o ITTBH acumularam diversos prêmios como o MPE de Competitividade 2012, o Travellers Choice 2015, o World Luxury Hotel Awards 2016 e 2017. A eles soma-se agora o selo – com credencial internacional – de primeiro hotel do Brasil com “Certificado Lixo Zero”.

Relaxar ao som das ondas do mar, caminhar pelas trilhas da floresta e ouvir o canto dos pássaros sem agredir o meio ambiente são os fatores para o sucesso do empreendimento.

Desde sua implementação, os sócios-proprietários compreenderam a importância da preservação não apenas da área no entorno do hotel, mas da preservação do planeta e do meio ambiente.

Por isso, e ao longo dos anos, a administração do hotel equipou as suítes com madeira descartada na troca de postes de iluminação pública, construiu novas unidades com tijolos ecológicos, coletou e separou lixo entre descartáveis e recicláveis, além de utilizar energia solar para evitar desperdício de eletricidade.

A tudo isso uniu-se uma estrutura de hotelaria que transformou o ITTBH, de acordo com o TripAdvisor Travellers Choice 2015, num dos hotéis mais românticos do Brasil, além do Certificado de Excelência que vêm recebendo todos os anos desde 2012.

Leia também Experiência de respeito à natureza na Amazônia

 

Deixe uma resposta