Início Artigos Pelas estradas brasileiras, no ritmo do samba

Pelas estradas brasileiras, no ritmo do samba

307
0
COMPARTILHAR

Hoje, pertencente ao Grupo JCA, um sólido conglomerado de empresas de transporte, logística e mobilidade, com atuação nas estradas das regiões Sul e Sudeste há mais de 90 anos, a Viação Cometa tem muitas histórias para contar desde 1948, quando ganhou sua denominação definitiva.

Entre elas o lançamento de um livro que narra, de maneira muito original e curiosa, a história da música popular brasileira a partir de nossos maiores sucessos carnavalescos.

Biblioteca

Viaje pelas estradas da MPB com a Cometa

Na década de 1970, a empresa de transporte rodoviário Viação Cometa lançou a primeira e única edição comemorativa (já esgotada) de sete décadas de música popular brasileira. Um selo na capa amarela do livro chama a atenção para o fato de que a publicação era apenas para amigos superespeciais….(por sorte, fazemos parte dessa elite!).

Em 240 páginas, após um detalhado e criativo prefácio com várias alusões e paralelos entre viagens pelas estradas brasileiras e a riqueza artística verde-amarela, é possível conhecer a trajetória de nossas tradições musicais. Na seção Datas Inesquecíveis, percorrendo-se um período mais abrangente (130 anos), entre 1835 e 1965.

Ano a ano, uma linha do tempo se inicia com a chegada ao Rio de Janeiro das primeiras máscaras carnavalescas (de cera). Nessa época, carnaval era feito na base das valsas, dos xotes e das quadrilhas, inclusive óperas (!). Finalizando com a proibição do lança-perfume através do Decreto nº 55.786.

No índice cronológico encontram-se os principais sucessos carnavalescos nacionais, de 1900 (Ó Abre Alas) a 1970 (Acho Que Sim, Adeus Amigos, Bandeira Branca, Bloco da Lua, Escola Vai Descer, Me Dá Um Gelinho, Mini-Nada e Primeiro Clarim).

Ao longo do livro, desfilam todas as letras e seus respectivos autores de sucessos carnavalescos. Algumas delas com notas explicativas laterais, de modo a contextualizar historicamente o período em questão.

Nas páginas finais, um índice alfabético de todos os sucessos de momo e as transformações musicais ocorridas no Brasil e exterior. Uma verdadeira e valiosa relíquia!

Homonymus

Arthur, o Milionário Sedutor

O filme americano de 1981, do gênero comédia romântica, foi o primeiro e único escrito e dirigido por Steve Gordon. É estrelado por Dudley Moore como o homônimo Arthur Bach, um milionário bêbado, irresponsável e sem ambições da cidade de Nova York que está à beira da falência e de um casamento arranjado com uma herdeira rica, e que acaba se apaixonando por uma garota pobre e comum do Queens, guia turística e aspirante a escritora.

Sua música título, “Arthur’s Theme (Best That You Can Do)”, ganhou o Oscar de melhor canção original. Co-escrita por Christopher Cross, Burt Bacharach, Carole Bayer Sager e Peter Allen, foi gravada por Christopher CrossSir John Gielgud também ganhou um Oscar de melhor ator coadjuvante. O filme foi indicado para dois outros prêmios da Academia.

Arthur foi seguido por uma sequência em 1988, Arthur, o Milionário Arruinado. Os principais atores, Dudley Moore, Liza Minnelli e John Gielgud, reprisaram seus papéis. Assim como muitos outros do elenco de apoio, como Geraldine Fitzgerald, Barney Martin e Ted Ross.

Leia também da mesma autora Museu do Prado faz 200 anos

Deixe uma resposta