Início Cultural Bertioga, muito mais que um destino de praia

Bertioga, muito mais que um destino de praia

392
0
COMPARTILHAR

Localizada na baixada santista, litoral norte do Estado de São Paulo, a cidade de Bertioga, com apenas vinte e oito anos de emancipação, é um destino que oferece aos visitantes muito mais do que apenas praias, embora tenha trinta e três quilômetros de costa de mar calmo.

Praia de Itaquaré

Os destaques são as praias de Boracéia, São Lourenço e Itaquaré. Essa última um estimo banhado por um lado pelo rio do mesmo nome e do outro pelo mar.

Colonizada por portugueses no Séc. XVI, Bertioga fica no limite entre os territórios dos índios tupinambá e tupiniquins. Hoje, abriga as terras indígenas do povo guarani a beira do Rio Silveira com uma população de quase mil pessoas, onde é possível fazer visita e conhecer mais sobre suas tradições.

O povoamento da então “piratyoca”, casa do peixe branco na língua tupi antiga, teve início em 1.531. Ele abrigou o primeiro forte construído no Brasil, em 1547. Hoje, leva o nome de São João e a visitação é aberta ao público.

Em um passeio de barco ou escuna é possível avistar a praia da Armação das Baleias, local onde eram desossadas as baleias e seu óleo armazenado em grandes tanques que eram enviados para o planalto (São Paulo) para iluminação pública, nos primórdios do Séc. XVIII; além de regiões de mangue, berçário das ostras servidas nos restaurantes da cidade.

Navegando sobre um mar de cor verde esmeralda, algumas escunas são réplicas de navios piratas e sempre há um a bordo, caracterizado, o que dá um ar de descontração e é uma grande diversão para a criançada.

É possível “desbravar” a Mata Atlântica acompanhado de monitores locais, e optar entre quinze trilhas com diversos graus de dificuldade. Algumas passam por rios, cachoeiras ou ruínas.

A Trilha Valle Verde, a mais tranquila e acessível, com 5 Km (ida e volta), é ideal para fazer com crianças. Durante o percurso pode se conhecer mais sobre a flora local, aventurar-se atravessando o Rio Itapanhaú a pé (ou de barco), com águas deliciosas para um revigorante mergulho e chegar à Casa de Pedra, construção centenária.

Pousadas e hotéis simples são as opções de hospedagem. É possível também alugar casas para temporada, em grande número de oferta na cidade.

Leia também Litoral norte de São Paulo cria circuito turístico

Deixe uma resposta