Início Cultural O projeto arquitetônico revela a essência do hotel   

O projeto arquitetônico revela a essência do hotel   

163
0
COMPARTILHAR

Quando o hotel é especial, o projeto é pensado com carinho, logo de cara já dá pra a essência do lugar. Conheça alguns exemplos  em que a própria arquitetura, ainda no projeto, se integra ao ambiente e a cultura local.

Projeto sustentável no Atacama

Para criar este delicado hotel no meio do deserto do Atacama, no Chile, foi feito um esforço meticuloso por parte dos proprietários. O objetivo era integrar o Alto Atacama Lodge Spa ao cenário já existente.

Para isso, o prédio foi construído no estilo tradicional de adobe. São usados tijolos de terra crua, água e palha moldados artesanalmente. Isso provoca o mínimo de impacto sobre o meio ambiente, fazendo com que o hotel seja um exemplo de arquitetura inovadora e sustentável.

Todo o design do hotel recebeu influências da arquitetura das aldeias locais. E foi concebido para se misturar perfeitamente ao seu ambiente ao redor, aparecendo como parte dos cumes terracotas do deserto. Esse é um hotel que, não há dúvidas, tem a essência do lugar.

Arquitetura histórica no Alentejo

O hotel São Lourenço do Barrocal, em Portugal, demorou nada menos do que 14 anos para ficar pronto. Sua arquitetura está intimamente ligada ao seu passado. Onde hoje é o hotel, há 200 anos era uma comunidade autônoma com padaria, vinhedos, gado, oficinas e salas de aulas.

Com a revolução dos Cravos, em 1974, a comunidade se dissipou e muito da construção original se perdeu. Mas através de um recorte de jornal de 1927 e muito trabalho de historiadores, paisagistas e antropólogos foi possível refazer a propriedade resgatando sua essência original.

Quem assumiu a tarefa foi o administrador e empresário, José Uva, pertencente a oitava geração da família. O projeto arquitetônico impressiona pelo material usado na reconstrução. Eles foram os mesmos de origem. A decoração dos ambientes é outro destaque. Ela é feita com artigos contemporâneos, produzidos por artesãos locais.

A ideia foi manter a essência do lugar. Por isso, a propriedade não tem portões. A entrada dos hóspedes é feita pela antiga “Rua do Monte”, que voltou a ter edifícios de paredes brancas e calçada feita a partir de pedras originais.

O hotel tem o mínimo de iluminação necessária. Ele se encontra na Reserva Dark Sky, um dos melhores lugares do mundo para ver o céu à noite. A ideia é que se consiga ver a Via Láctea a olho nu.

Inaugurado em 2016, o hotel devolveu o estilo de vida rural e pacato da região e traz isso em sua arquitetura minimalista, artesanal e histórica.

Hotel em meio a natureza intocada de Comporta

“Aqui a natureza junta-se à arquitetura contemporânea. Consegue-se assim o equilíbrio perfeito entre o design, o conforto e o respeito pela natureza”. É com essa frase que Gonçalo Pessoa, proprietário do hotel Sublime Comporta, em Portugal, resume bem a filosofia do local idealizado por ele.

Apaixonado por viagens, foi de suas explorações que vieram as inspirações para decorar o hotel. O primeiro critério é valorizar e respeitar a cultura local de Comporta. O projeto arquitetônico e paisagístico priorizou o uso de materiais sustentáveis e construções feitas sobre palafitas para diminuir o impacto ambiental.

O design prioriza a harmonia entre ambiente natural e a simplicidade local. As vilas, por exemplo, fazem referência ao estilo das cabanas de Comporta. Já o restaurante Sem Porta e o lobby foram inspirados nos antigos celeiros. E a piscina, nos tanques de lavagem das aldeias Portuguesas.

A decoração conta com um mix de obras de marcas de renome internacional e peças de artistas locais. Tudo com a preocupação de integrar a natureza com o projeto. As acomodações, em sua maioria, possuem árvores em seu interior.

Design moderno em Mendoza

Inspirado na topografia da terra da região do Vale do Uco, em Mendoza, o hotel Casa de Uco desperta os sentidos mais inexplorados de quem o visita.

O prédio se caracteriza por seu design minimalista que se complementa com o conceito inovador de “bow window”. Ele está presente nas áreas comuns e, principalmente, nos quartos.

Esse conceito se define pela existência de um “quadro habitável”, já que a janela emoldura uma vista deslumbrante para a Cordilheira dos Andes.

Leia também Hotéis luxuosos por menos de 200 euros

Deixe uma resposta