Início Agências de Viagem e TMCs Dicas para encontrar passagens mais baratas na internet

Dicas para encontrar passagens mais baratas na internet

558
0
COMPARTILHAR

Para quem está planejando uma viagem, algumas dicas podem ajudar. Segundo Paula Rebouças, Country Manager do TurismoCity, buscador de voos com cerca de 600 mil usuários no Brasil, a tecnologia tem sido uma forte aliada dos viajantes. Principalmente, para garantir a compra de passagens mais baratas.

De acordo com levantamento da ANAC, no último ano mais de 100,87 milhões de passageiros embarcaram nos aeroportos brasileiros. O número representa um aumento de 9,9% em relação ao mesmo período do ano anterior. Desse total, 91% dos embarques foram em voos domésticos e 9% em voos internacionais.

“Os buscadores de voos são uma ótima opção para quem quer comprar passagens baratas. O TurismoCity, por exemplo, atua por meio de inteligência artificial. Suas ferramentas e tecnologias permitem que os viajantes tenham uma economia de 30%”, explica Paula Rebouças, Country Manager do TurismoCity.

Segundo ela, a plataforma reúne os resultados de todos os voos disponíveis em um único lugar, possibilitando ao cliente comparar as ofertas. “Isso também ajuda os usuários a decidir quando e para onde viajar, já que oferece datas alternativas com passagens mais baratas”, completa Paula.

Consultamos os profissionais da TurismoCity que deram cinco dicas para quem quer encontrar passagens mais baratas na internet.

Limpe os cookies de seu computador e troque de navegador 

Quando estiver pesquisando uma passagem é possível notar que quanto mais procuramos, mais promoções, anúncios e até e-mail marketing começamos a receber. Isto acontece por conta dos cookies, arquivos temporários que ficam no computador a cada busca feita.

Para conseguir passagens mais atrativas, uma dica é limpar estes arquivos do navegador antes das buscas. Outra opção é utilizar uma nova janela oculta do navegador. Ela mostrará uma busca inédita, sem levar em conta o seu histórico nas redes.

Entre em programas de milhagem

Os programas de milhagem são serviços oferecidos por algumas empresas de companhias aéreas e de cartões de crédito. É uma alternativa para quem ama viajar ou para um planejamento futuro de viagem. Em alguns casos, é possível até viajar gratuitamente.

Nesse programa os usuários que entram recebem pontos à medida que realiza a compra de determinados produtos. Depois o usuário pode trocar esses pontos por passagens aéreas.

Utilize um buscador que compare preços

Antes de comprar uma passagem, uma dica de economia é usar um buscador de voos para comparar os preços disponíveis no mercado.  O Turismocity, por exemplo, reúne, compara e envia em primeira mão aos usuários voos disponíveis e passagens aéreas promocionais para diversos destinos.

Também ajuda os usuários a decidir quando e para onde viajar, além de criar alertas para um destino específico e faixa de preço. Usuários cadastrados no site recebem ainda as ofertas mais relevantes para o seu perfil em seu e-mail. Ao escolher a promoção, o usuário é direcionado para o site do parceiro onde realiza a compra diretamente.

Consulte as datas com antecedência

O ideal é sempre fazer uma pesquisa com base no seu destino. Por exemplo, viajar no verão para o nordeste é mais caro do que no inverno. Uma dica é verificar as possíveis datas que podem deixar as viagens mais baratas.

Até mesmo em feriados prolongados, por exemplo, é possível encontrar boas opções se a consulta for feita antecipadamente. Essa pesquisa pode ser feita de um a dois meses antes da data prevista, para se certificar das oscilações dos valores na semana que está viajando e também o mês.

Voos com escalas têm passagens mais baratas

Os sites que vendem passagens e também os buscadores apontam o número de escalas e tempo de ligação para cada voo. Voos com muitas escalas tendem a serem mais em conta que outros.

Se isso não for um problema para o viajante, pode ser uma oportunidade de economia e também de conhecer um lugar novo antes do destino final da viagem.

Leia também Mulheres representaram 70% da busca por passagens aéreas no Brasil

Deixe uma resposta