Início Imagem Destaque Setor de intercâmbio fecha 2019 em alta

Setor de intercâmbio fecha 2019 em alta

296
0
COMPARTILHAR

Em 2019, apesar da variação cambial que o nosso país enfrentou, em especial o dólar, que chegou a R$ 4,73 (Dólar turismo), o setor de intercâmbio cresceu.

Em outra pesquisa anterior, Selo Belta, realizada com 522 agências de intercâmbio, em abril desse ano, já mostrou a movimentação financeira do setor de intercâmbio internacional em 2018. A cifra bateu 1,2 bilhão de dólares.

“Ter uma experiência internacional não se limita mais aos que tem uma faixa de renda alta. Com planejamento é possível qualquer pessoa fazer um intercâmbio. Além disso, não se trata apenas do desejo de crescer como ser humano. Muitas empresas olham de forma diferenciada para quem teve uma vivência lá fora e quem quer continuar a desbravar outras culturas, idiomas e conhecer outros valores. É a valorização da experiência dentro e fora dos conglomerados. Isso justifica, mesmo com a alta do dólar, a continuidade de envio de intercambistas para países que têm a moeda”, explica Maura Leão, presidente da Belta (Associação das Agências de Intercâmbio no Brasil).

Em 2018, 365 mil estudantes embarcaram para fazerem curso de idiomas, algumas vezes combinado com trabalho, graduações, entre outras modalidades de intercâmbio. Para 2019, a projeção no aumento da procura é de 13%. O número deve chegar a 415 mil intercambistas até o final do ano.

As previsões divulgadas nesse balanço da receita/faturamento e número de intercambistas que embarcaram, apurado com as coordenadorias Belta, serão corroboradas em abril de 2020.

Nesse mês, teremos a divulgação oficial da Pesquisa Selo Belta referente ao comportamento do intercambista em 2019. Nessa próxima pesquisa, o número de agências respondentes será de mais de 600 (entre agências Selo Belta e não Belta).

Na pesquisa, além de trazermos os dados oficiais do faturamento, número de intercambistas, países mais procurados, destacamos também que houve um recorte por região do país. Os dados mostram os tipos de intercâmbio feito por cada região, faixa etária, gênero, entre outros dados.

“No final do ano, muitas pessoas listam os seus objetivos para 2020. Um deles é viajar e se especializar. É isso que o intercâmbio proporciona. Sempre indicamos a esses indivíduos checarem a idoneidade das agências que pretendem contratar para realizar esse sonho. Nós, da Belta, temos a responsabilidade de checar a saúde financeira e ética das agências. Por isso que certificamos com o o Selo Belta apenas as companhias crédulas. Para não ter “dor de cabeça”em 2020, recomendamos entrar no site da Belta e checar se a agência é certificada. Isso trará segurança na contratação do seu intercâmbio em 2020″, finaliza Maura Leão, presidente.

Clique aqui e leia mais sobre o setor de intercâmbio

Deixe uma resposta