Início Nacionais Seis destinos econômicos para passar o Carnaval no interior

Seis destinos econômicos para passar o Carnaval no interior

3425
0
COMPARTILHAR

Passar o Carnaval no interior é uma opção de muitos brasileiros que moram nas capitais, em todas as regiões. Para não ficar fora da festa, os foliões têm buscado opções de destinos mais próximos das capitais.

A Momondo, um buscador de viagens gratuito que compara preços de passagens aéreas, diárias de hotéis e de aluguel de carros, preparou uma lista com os 6 destinos mais requisitados para quem quer passar o Carnaval no interior. A diária mínima custa a partir de R$ 240,00.

Caruaru e Bezerros (Pernambuco)

O Carnaval na Capital do Agreste terá frevo, samba, desfiles de blocos e manifestações culturais espalhadas por sete polos animação

Caruaru, mais famosa pelo seu São João, tem uma intensa programação de blocos e frevo durante o Carnaval. É possível encontrar hotéis com diárias para duas pessoas a partir de R$ 300 no site da Momondo.

O papangu, símbolo do Carnaval de Bezerros, surgiu no ano de 1881

No interior do estado, a cerca de 100 km da capital, a cidade de Bezerros possui uma das maiores folias de Pernambuco. Bem famosos por lá são os Papangus, personagens mascarados e coloridos que dançam e fazem festa com os foliões.

O Papangu surgiu através de uma brincadeira de familiares dos senhores de engenhos. Eles saiam mascarados e mal vestidos para visitar amigos nas festas de entrudo, e comiam angu. As crianças passaram então a chamar os mascarados de “papa-angu”.

Maragojipe (Bahia)

A cerca de 150 km de Salvador, há um Carnaval diferente daquele dos trios elétricos que costumamos ver na televisão. É um Carnaval de interior de verdade. Maragojipe preserva uma folia tradicional, com marchinhas e, assim como em Bezerros, brincadeira de máscaras.

O Carnaval de Maragojipe foi tombado e toda sua parte cultural foi incorporada ao acervo dos bens imateriais do patrimônio histórico

Os mascarados de Maragojipe são inspirados nos carnavais do século 19, e a folia da cidade é reconhecida como Patrimônio Imaterial da Bahia.

Paraty (Rio de Janeiro)

O Bloco da Lama já tem mais de 30 anos de história

Paraty, a cerca de 250 km do Rio de Janeiro é mais um destino onde o carnaval de marchinhas nunca sai de moda. Mas no lugar dos mascarados, a tradição deste carnaval é sujar-se de lama, de verdade.

O Bloco da Lama, que sai da praia de Jabaquara, é um dos mais famosos da cidade. Ele teria surgido de uma brincadeira na década de 80, e virado costume do carnaval fluminense.

Cunha (São Paulo)

Em Cunha, a folia acontece no centro da cidade

Em São Paulo, há uma cidade onde a natureza chama a atenção de quem está acostumado com a capital. A cerca de 230 km da metrópole, Cunha oferece aos turistas e moradores um carnaval tradicional de interior: marchinhas, bandas e blocos de rua. Além disso, dá para relaxar e descansar nas pousadas locais quando cansar da folia.

São João del Rei (Minas Gerais)

Tombada pelo patrimônio da humanidade, a cidade se transforma durante o Carnaval, quando milhares de foliões tomam conta das ruas históricas

Enquanto o carnaval de Belo Horizonte se torna cada vez maior, Minas Gerais também é conhecida pela folia das cidades históricas. A mais famosa delas é Ouro Preto, que todos os anos atrai multidões para as repúblicas universitárias.

Correndo por fora, com uma festa de qualidade está São João del Rei, a cerca de 200 km da capital. Na programação, blocos e escolas de samba, e ainda há a possibilidade de fazer um carnaval “2 em 1”, escapando para a vizinha Tiradentes em um dos dias da folia.

Leia também No Carnaval, cuidado na compra pela internet

Deixe uma resposta