Início Agências de Viagem e TMCs Roteiro de 7 dias para conhecer Mendoza, na Argentina

Roteiro de 7 dias para conhecer Mendoza, na Argentina

990
0
COMPARTILHAR

Mendoza, na Argentina, é reconhecida mundialmente por sua produção de vinhos. Com mais de mil vinícolas abertas à visitação, é, inclusive, a maior produtora da América Latina, se destacando principalmente pelo seu exemplar de Malbec.

Mas nem só de vinho vive a região. Com diversas belezas naturais em paisagens que se dividem entre rios, lagos, montanhas nevadas e deserto, Mendoza rende um roteiro incrível que agrega dois dos fatores mais buscados pelos brasileiros quando viajam para fora: neve e vinho.

Pensando nisso, a Brasileiros em Ushuaia, operadora especializada em destinos da Patagônia Argentina, agora também está oferecendo pacotes e roteiros especializados para os viajantes do Brasil curtirem o melhor de Mendoza.

A seguir, a agência preparou uma rota de sete dias para o turista descobrir todas as maravilhas de Mendoza.

Dia 1 – Bodegas

É imperdível visitar as regiões de cultivo de uva na cidade. Vale a pena fazer um roteiro com guia visitando desde as vinícolas mais antigas até as modernas. É o programa certo para degustar os melhores vinhos locais.

Dia 2 – Alta Montanha

O circuito permite conhecer a região de Potrerillos, Uspallata e Valle Cordilheirano com suas incríveis formações e coloridos montes.

Percorrendo a Rota Internacional nº 7, o percurso leva, ainda, até o grande cordão frontal da Cordilheira dos Andes e ao centro de Esqui Los Penitentes, Puente del Inca com suas fontes de águas termais e sulfurosas.

Por fim, há uma parada no Observador do Cerro Aconcagua, o “gigante da América”, com 6959 metros. Após a visita, o passeio para Las Cuevas, a última cidade Argentina antes da fronteira com o Chile.

Dia 3 – Villavicencio

Outro circuito pela rota nº 7, dessa vez indo na direção noroeste. O percurso passa por um caminho histórico que já foi o ponto geográfico de uma das colunas do Exército Libertador em direção ao Chile, modelo do elo e o monumento de Canota.

Depois, chega-se às mais de 350 curvas de Villavicencio (caracoles). O pitoresco caminho vai desde o hotel com seus jardins até a Cruz de Paramillos, a 3200 metros. A vista do alto é incrível.

Dia 4 – Vinho e Oliva

Roteiro de 7 dias para conhecer Mendoza, na Argentina

É impossível conhecer todas as vinícolas de Mendoza em apenas um dia. Por isso, separar mais um ou dois dias para fazer um tour por adegas como a Tempus Alba, a Olivícola Pasrai, a Bodega Luigi Bosca e a Clos de Chacras, é indispensável.

Dia 5 – Vinhos e sabores de Maipú

Em um terceiro dia dedicado ao produto mais famoso da região, é possível visitar espaços como a Bodega Trapiche, a Bodega Sin Fin e a fábrica de azeite Zuelo de Familia Zuccardi.

Dia 6 – Atuel Canyon

Depois de um verdadeiro mergulho no enoturismo, que tal um passeio diferente? Esse roteiro segue em direção às terras do sul chegando a San Rafael – a 230 quilômetros de Mendoza. O percurso visita ainda a ilha do rio Diamante e o Canyon do rio Atuel com sua incrível combinação de cor, formas e suas paredes rochosas derivadas da erosão.

Dia 7 – City tour pelo centro antigo de Mendoza

Por último, vale a pena fazer um passeio pela cidade antiga. O visitante vai descobrir pontos turísticos muito interessantes como a Alameda Microcentro, o Bairro Cívico, o Parque General San Martin e o Cerro Gloria.

Dicas extras

Os brasileiros que visitam Mendoza não precisam de visto ou passaporte para entrar na Argentina. É possível viajar somente com carteira de identidade dentro da validade de dez anos. Também não é exigida nenhuma vacina.

A moeda utilizada é o peso argentino. Mas em Mendoza, assim como outras cidades já bastante preparadas para o turismo, o dólar também é aceito em lojas.

Leia também Rota do vinho: onde aproveitar o enoturismo no Brasil

Deixe uma resposta