Início Destaque Pesquisa revela as maiores administradoras e redes hoteleiras do Brasil

Pesquisa revela as maiores administradoras e redes hoteleiras do Brasil

573
0
COMPARTILHAR

O 4º volume do Raio-X da Hotelaria Brasileira – As Redes Hoteleiras do Brasil, série de estudos que teve início em 2003, já está disponível ao mercado no site www.raioxredeshoteleiras.com.br.

Profissionais, empresários, e estudantes do setor podem comprar o acesso ao estudo por R$ 150,00. A análise contempla mais de 7 mil telas de informações. Além de uma ficha completa de redes hoteleiras, administradoras, marcas e empreendimentos.

Com o Raio-X da Hotelaria Brasileira, as autoras Eny Amazonas Bojar, jornalista especialista em hotelaria, e a mestre em engenharia, Lilian Goldner, colocam em análise 173 redes hoteleiras e administradoras, sendo 146 em operação, outras em fase de implantação, e as demais, que já deixaram o mercado.

O material contabiliza 1.445 empreendimentos, que representam uma oferta de 216 mil apartamentos, envolvem um total de 273 marcas hoteleiras e, ainda, 80 empresas em fase de implantação, com inauguração prevista até 2022.

O conjunto de ferramentas disponibilizadas no material, que pode ser lido on-line através de computadores e dispositivos móveis, tem como objetivo esclarecer as dúvidas dos leitores em relação ao segmento, que podem atender a muitas demandas.

A jornalista Eny conta que no ranking principal, a AccorHotels está na liderança como rede e administradora, com 312 empreendimentos e, praticamente, 50 mil apartamentos em operação.

A segunda colocada da lista é a Atlantica Hotels, com 126 empreendimentos e cerca de 20 mil apartamentos.

Na terceira colocação, figura a Nacional Inn, com 58 empreendimentos e 6.400 apartamentos.

Conheça as 10 maiores redes hoteleiras presentes no país

Na seção “Mapa dos Rankings e Tabelas” está disponível a relação completa de todas as tabelas e rankings, com seus respectivos links de acesso. Todas as 147 redes hoteleiras em operação participam dos rankings.

Abaixo mostramos alguns dos principais Rankings:

1.1) POR NÚMERO DE EMPREENDIMENTOS

Rede Nº EMPREENDS. Nº Aptos. Participação Empreends.
1 AccorHotels 312 49513 21.61%
2 Atlantica Hotels 107 16628 7.41%
3 Rede Nacional Inn 58 6402 4.02%
4 Nobile Hotéis 40 6765 2.77%
5 Rede Intercity de Hotéis 38 5981 2.63%
6 Wyndham Hotels & Resorts 32 5664 2.22%
7 Allia Hotels 27 3463 1.87%
8 Hotéis Slaviero
26 3170 1.80%
9 Astron Hotéis 26 2350 1.80%
10 Transamerica Hospitality Group (THG) 25 3720 1.73%
 Total 691 103.656 47.86%

1.2) POR NÚMERO DE APARTAMENTOS

Rede Nº APTOS. Nº Empreends. Participação Aptos.
1 AccorHotels 49513 312 22.91%
2 Atlantica Hotels 16628 107 7.69%
3 Nobile Hotéis 6765 40 3.13%
4 Rede Nacional Inn 6402 58 2.96%
5 Rede Intercity de Hotéis 5981 38 2.77%
6 Wyndham Hotels & Resorts 5664 32 2.62%
7 Hplus Hotelaria 4574 16 2.12%
8 Blue Tree Hotels 4129 22 1.91%
9 Windsor Hotéis 3940 16 1.82%
10 Bourbon Hotéis & Resorts 3811 18 1.76%
   Total 107.407 659 49.69%

2) AS 10 MAIORES ADMINISTRADORAS HOTELEIRAS
(RANKING POR ADMINISTRADORAS)

2.1) POR NÚMERO DE EMPREENDIMENTOS

Administradora Nº EMPREENDS. Nº Aptos. Participação Empreends.
1 AccorHotels 256 42383 17.73%
2 Atlantica Hotels 126 19604 8.73%
3 Rede Nacional Inn 58 6402 4.02%
4 Atrio Hotel Management 53 6674 3.67%
5 Nobile Hotéis 50 8604 3,46%
6 Rede Intercity de Hotéis 38 5981 2.63%
7 Astron Hotéis 31 2775 2.15%
8 Allia Hotels 27 3463 1.87%
9 Hotéis Slaviero 26 3170 1.80%
10 Transamerica Hospitality Group (THG) 25 3720 1.73%
   Total 690 102.776 47.78%

2.2) POR NÚMERO DE APARTAMENTOS

Administradora Nº APTOS. Nº Empreends. Participação Aptos.
1 AccorHotels 42383 256 19.61%
2 Atlantica Hotels 19604 126 9.07%
3 Nobile Hotéis 8604 50 3.98%
4 Atrio Hotel Management 6674 53 3.09%
5 Rede Nacional Inn 6402 58 2.96%
6 Rede Intercity de Hotéis 5981 38 2.77%
7 Hplus Hotelaria 4574 16 2.12%
8 Blue Tree Hotels 4129 22 1.91%
9 Windsor Hotéis 3940 16 1.82%
10 Bourbon Hotéis & Resorts 3811 18 1.76%
  Total 106.102 653  

49.09%

 

Entre as redes hoteleiras em operação no país, a francesa AccorHotels lidera o ranking, com 312 empreendimentos e cerca de 50 mil apartamentos em operação.

Na segunda colocação está a Atlantica Hotels, seguida pela Nacional Inn, Nobile Hotéis e Rede Intercity, todas brasileiras.

As 5 maiores redes hoteleiras em operação no país representam cerca de 40% do número total de empreendimentos.

Entre as administradoras hoteleiras, Accor também lidera o ranking, seguida pela Atlantica Hotels na segunda colocação.

Outras empresas se destacam no ranking de Administradoras. Entre elas a Atrio Hotel Management, que administra 53 empreendimentos com várias marcas da Accor, e a Nobile Hotéis, com 50 estabelecimentos em seu portfólio.

Alguns resultados apontados no Volume 4 do Estudo Raio-X

A metodologia que justifica os resultados está presente no estudo. No ranking das marcas, um dos mais aguardados, a AccorHotels também está entre as primeiras: Íbis, isolada na primeira posição – com 123 empreendimentos e 18.400 apartamentos; em segundo, terceiro e quarto lugares estão, respectivamente, Mercure, Ibis Budget e IbisStyles, todas da AccorHotels, confirmando a hegemonia da posição francesa apontada pelo estudo.

A Francesa segue liderando outros rankings, mas ao longo do estudo, outras redes e marcas despontam em posições de destaque.

“É preciso de fato, analisar os 33 rankings, as 68 tabelas e os textos, das origens a evolução, que pontuam o desenvolvimento de cada rede e operadoras analisadas no estudo”, explica uma das autoras, Lilian Goldner.

“O estudo vai além da proposta de apontar lideranças, mas sim de mostrar a evolução, o desempenho de todas as participantes no cenário nacional. É uma ferramenta interessante seja ao investidor, ao hoteleiro, universidades, estudantes, fornecedores e a todos que de alguma maneira tenham interesse pelo setor”, completa ela.

Região Sudeste lidera com 53% do total de apartamentos

Ao longo do estudo, são encontrados 33 diferentes tipos de rankings, além de 68 tabelas que possibilitam chegar a outros surpreendentes resultados.

As tabelas por distribuição geográfica, por exemplo, permitem a geração de um relatório completo com a identificação das redes, marcas, nomes dos empreendimentos, números de apartamentos, classificação hoteleira e se há previsão de futuros empreendimentos.

“Os filtros permitem a pesquisa em todos os estados e em 272 cidades brasileiras onde há empreendimentos de redes em operação”, acrescenta a jornalista Eny Amazonas .

Nos rankings complementares, o estudo oferece múltiplas possibilidades em termos de conclusões. Para mostrar a potencialidade da ferramenta que é o Raio-X, as autoras destacam números em diferentes situações de análise.

A região Sudeste, informa Lilian, responde por 53% do total de apartamentos pertencentes a redes, sendo São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais os três maiores estados brasileiros em número de apartamentos.

“Somente o estado de São Paulo conta com 30% do total de apartamentos no Brasil, o que corresponde a cerca de 65 mil quartos”, destaca. “Por outro lado, a cidade de São Paulo sozinha, conta com 14,5% de todos os apartamentos de redes no Brasil”, informa Eny.

A maior parte dos empreendimentos de redes hoteleiras no país está classificada como Midscale, com cerca de 37% do total de apartamentos, e em segundo lugar, a categoria Upscale. Já a categoria Econômica corresponde a 16% do total de apartamentos pertencentes a redes.

O estudo, conforme pontua Eny, identificou empreendimentos de redes em todos os estados brasileiros e em 272 cidades brasileiras.

“Na maior parte dos estados, as capitais contam com maior percentual de apartamentos em relação às demais cidades, com mais de 40% dos apartamentos”, calcula.

O Rio de Janeiro é o estado cuja capital tem maior percentual de apartamentos em relação às demais cidades, com 77% do total do estado, seguido por Fortaleza, com 70% do total de apartamentos de redes no estado do Ceará.

Única capital que não tem maior números de redes hoteleiras é Goiânia

Lilian argumenta que a única capital que não predomina no seu estado é Goiânia, com 27%, sendo superada pela região que abrange as cidades de Caldas Novas e Rio Quente, que somadas, representam cerca de dois terços dos apartamentos do estado de Goiás.

Porto Alegre representa 40% do total de apartamentos do estado do Rio Grande do Sul. Também se observa a representatividade dos empreendimentos de redes na região da Serra Gaúcha, com as cidades de Gramado, Canela, Bento Gonçalves e Caxias do Sul, somadas, representando 32% dos apartamentos do estado.

“Nós acreditamos que diante de todos os recursos presentes nesta edição, este projeto evolui de sua condição de um estudo, para colocar-se no mercado, também como uma potencial ferramenta que permite ao usuário a busca de respostas pertinentes a sua demanda”, conclui Eny Amazonas.

Junto com a edição 4, as autoras resgataram as três primeiras edições. As obras foram desenvolvidas em caráter completamente independente e com recursos próprios.

Mas para que todos possam ter acesso a edição 4, as autoras criaram uma condição especial ao preço de R$ 150,00, promoção válida a hoteleiros/universidades/alunos e associados de entidades, com parceria através da ABIH –SP.

Para comprar o acesso que tem validade de um ano, basta ir ao www.raioxredeshoteleiras.com.br, assinalar uma das opções promocionais e fazer o pagamento via PagSeguro. Em menos de 24 horas o acesso é liberado.

Deixe uma resposta