Início Cultural Paraíba está prestes a se tornar atração turística para apaixonados por astronomia

Paraíba está prestes a se tornar atração turística para apaixonados por astronomia

168
0
COMPARTILHAR

O nordeste brasileiro é conhecido pelas suas belas praias que atraem turistas, principalmente no final do ano. Entre os destinos mais procurados, está o estado da Paraíba. O lugar chama a atenção pelos pontos turísticos, que estão carregados de memória.

Ao mesmo tempo que é possível descobrir como nossa história foi construída, a Paraíba também passará a ser ponto turístico de uma narrativa já contada, mas pouco se sabe sobre ela.

Isso porque será possível conhecer e observar o universo de uma maneira diferente, através do radiotelescópio Bingo, que está sendo construído no estado.

Paraíba está prestes a se tornar atração turística para apaixonados por astronomia

A estrutura vai viabilizar a descoberta de maiores informações sobre a galáxia e o Universo, já que hoje os cientistas só têm conhecimento de apenas 5% do nosso Universo. O restante é chamado pelos cientistas de Setor Escuro. Nada mais se sabe sobre esse gigante!

Além disso, vai-se tentar identificar e esclarecer o fenômeno das Rajadas Rápidas de Rádio, ainda muito pouco conhecido no meio astronômico. Vamos ainda perceber novos sinais do espaço, mapeando objetos pouco conhecidos ou desconhecidos.

Assim, os apaixonados por astronomia terão mais um motivo para definir o estado como destino certo. O radiotelescópio Bingo, conhecido como Diamante do Sertão, está sendo instalado na Serra do Urubu, na cidade de Aguiar, 257 km de distância da capital, João Pessoa.

Porque a chegada desse equipamento astronômico é tão importante?

O Bingo vai colocar o Brasil em evidência no cenário científico mundial. Além disso, se trata de um radiotelescópio construído com tecnologia inédita.

De acordo com o professor Elcio Abdalla, o Bingo vai possibilitar novas formas de observar o universo, com objetivo de descobrir novas informações sobre o setor escuro, matéria que forma o universo.

A estrutura também irá favorecer a visão do Hemisfério Sul assim como o Chime (Canadian Hydrogen Intensity Mapping Experiment) faz hoje no Hemisfério Norte.

O projeto brasileiro trabalha com sinais de rádio muito fracos e tênues e, por essa razão, a Serra do Urubu foi escolhida: está longe das cidades e da poluição eletromagnética, o que oferece uma visão ampla e limpa. A pequena cidade de Aguiar também será um novo ponto turístico no estado.

“É muito importante compreender o que ocorre acima de todos nós. Tal análise poderá nos trazer dados estratégicos, como identificação e mapeamento de satélites que circulam por aqui, ruídos e ondas de rádio, por exemplo. Em termos de cultura científica, orgulho e reconhecimento nacional isto é muito importante”, afirma o professor Elcio Abdalla, coordenador do projeto e professor do Instituto de Física da Universidade de São Paulo (IF-USP).

Paraíba está prestes a se tornar atração turística para apaixonados por astronomia

Um incentivo ao turismo e à ciência

A Paraíba já é um destino turístico, mas, com a chegada do Bingo, em 2022, essa procura deve aumentar, não só por parte dos brasileiros amantes de astronomia, mas também de pesquisadores do mundo todo, que desejam ver o Diamante do Sertão de perto.

Com isso, a economia da região tende a crescer, além de trazer a atenção da comunidade para o radiotelescópio, fomentando também o interesse à ciência.

O Bingo deve repetir o mesmo sucesso que já aconteceu em Arecibo, uma cidade de Porto Rico, que possui um observatório. “Para o sertão paraibano, em termos de visibilidade será um marco importantíssimo. Nós temos, até como obrigação, contribuir para um desenvolvimento real e mostrar ao cidadão que a ciência é importante, e que muda o mundo”, comenta Abdalla.

Para aqueles que gostam de olhar o céu

Até que a construção do radiotelescópio Bingo, único no Brasil, seja finalizada, é possível saber mais sobre o universo visitando os observatórios astronômicos que estão por todo o país.

Entre eles, o Observatório Antares Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), localizado na Bahia, além do Pico dos Dias, na região de Minas Gerais. Já em Brasília, é possível conhecer o Observatório Astronômico UnB – FAL Universidade de Brasília.

O Observatório Nacional, com sede na cidade do Rio de Janeiro e os planetários localizados em Belém, no Pará; em João Pessoa, na Paraíba e em Parnamirim, no Rio Grande do Norte, também são ótimas opções.

Além do Bingo: outros motivos para visitar a Paraíba

Ficou interessado em fazer uma visita ao Bingo, no interior da Paraíba? Vale a pena aproveitar a viagem e visitar outros pontos turísticos do estado, que está recheado de atrações. Confira alguns destinos:

Vale dos Dinossauros: Ainda em uma pegada científica e também histórica, o Vale dos Dinossauros é um prato cheio de conhecimento sobre o antigo. A unidade de conservação é considerada um dos sítios paleontológicos mais importantes atualmente. Lá, você encontra pelo menos 80 espécies fossilizadas de dinossauros.

Parque Sólon de Lucena: Já na capital, em João Pessoa, não dá para não visitar um dos principais cartões postais da cidade que é o Parque Sólon de Lucena, conhecido como Lagoa. O lugar é incrível, com um lago que tem espelho d’água e palmeiras imperiais ao redor.

Estação do Cabo Branco: Outro ponto turístico para quem ama conhecimento e ciência, além de arte e tecnologia. Lá, é possível visitar o museu da ciência e ter uma experiência interativa para aprender mais sobre robótica, astronomia, além de física e química. No planetário da Estação dá para ver mais de 100 mil estrelas. Depois do BINGO, vale a pena um pulinho.

Leia também Ecoturismo é opção de lazer para fugir de aglomerações

Deixe uma resposta