Início Aviação Norwegian faz primeiro voo low-cost Rio/Londres

Norwegian faz primeiro voo low-cost Rio/Londres

333
0
COMPARTILHAR

O primeiro voo low-cost da companhia área norueguesa Norwegian do Rio de Janeiro para Londres será realizado em 31 de março. Os consumidores podem comprar o trecho por cerca de R$ 1.000 (£200) por pessoa na classe econômica. Na cabine Premium, o valor sai aproximadamente R$ 2.800 (£550).

As reservas podem ser feitas pelo site www.norwegian.com/uk. Desde o início de março, as agências de viagens brasileiras podem oferecer as passagens com tarifas competitivas.

Nos voos internacionais, a companhia utiliza as confortáveis aeronaves Boeing 787-9 Dreamliner com até 344 assentos de couro.

Na cabine Premium, os passageiros têm acesso a poltronas reclináveis ​​com mais de um metro de espaço para as pernas. Além de prioridade de embarque e serviço de refeição de cortesia com três pratos e seleção de bebidas.

Consultoria do mercado de aviação elegeu a Norwegian a melhor companhia aérea de baixo custo e longa distância do mundo.

O primeiro voo low-cost Norwegian da para Londres será 31 de março

Anunciado no fim de 2018, o serviço quebra o monopólio de voos de longa distância diretos para o Reino Unido. A partir de 31 de março, passageiros contarão com rotas às segundas, quartas, sextas-feiras e domingos.

Os voos de ida partem do Rio de Janeiro às 22h25, chegando às 13h35 ao aeroporto de Gatwick. Já a volta tem partida de Londres às 12h, chegando à capital carioca às 19h25.

A conveniência dos horários e preço low-cost proporciona aos clientes brasileiros a oportunidade de se conectarem facilmente com Londres.

“Nossa nova rota no Rio de Janeiro quebra o monopólio dos voos diretos entre o Reino Unido e o Brasil. Estamos comprometidos em reduzir as tarifas e tornar as viagens mais acessíveis para turistas e viajantes de negócios”, afirma Bjorn Kjos, CEO do Grupo Norwegian.

A empresa norueguesa oferece uma rede crescente de voos de longa distância entre Londres e 12 destinos populares nos Estados Unidos e na Argentina.

A companhia cresceu mais do que qualquer outra em rotas de longa distância em Londres (Gatwick), além de ter se estabelecido como uma transatlântica líder.

Com a chegada do serviço ao Brasil, a companhia aumenta sua presença na América do Sul. “Estamos construindo uma extensa rede global com o lançamento dos voos mais acessíveis entre Brasil e Reino Unido, disponibilizando valores low-cost aos consumidores da América Latina”, avalia o executivo.

Leia o artigo de Fábio Steinberg sobre aviação

Deixe uma resposta