Início Cultural Iniciativa privada inicia administração do espaço turístico Caminhos do Mar

Iniciativa privada inicia administração do espaço turístico Caminhos do Mar

283
0
COMPARTILHAR

O Núcleo Caminhos do Mar, no Parque Estadual Serra do Mar, passa a ser administrado pela Parquetur. A empresa será a responsável pelas ações de fomento ao ecoturismo e manutenção da área de uso público. Assim como pelo restauro dos nove monumentos históricos tombados.

Iniciativa privada inicia administração do espaço turístico Caminhos do Mar

Em março deste ano o Governo de São Paulo autorizou a assinatura do contrato de concessão do espaço. A proposta vencedora, de R$ 4 milhões, representou um ágio de 216% na licitação.

O horário de funcionamento para realizar o percurso das trilhas do Caminhos do Mar e da Calçada do Lorena é de quarta-feira a domingo, das 9h às 17h, inclusive feriados. Os valores das entradas variam de acordo com os grupos e dias de visita. Além da bilheteria presencial, o site da concessionária oferece informações sobre ingressos e mapas para facilitar a chegada ao local.

A área de Concessão do Caminhos do Mar possui 274 hectares de Mata Atlântica – patrimônio ambiental de São Paulo – e um acervo histórico-cultural de extrema importância para o país. Trata-se do trecho de serra que compreende a Estrada Velha de Santos, única via de acesso ao litoral até a inauguração da Rodovia Anchieta em 1947. Desativada desde 1985, a área foi transformada em ponto turístico em 2004.

Vale lembrar que a área de preservação ambiental do Núcleo permanece sob responsabilidade da Fundação Florestal. A instituição é vinculada à Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado de São Paulo.

Licitação

O contrato prevê a concessão por até 30 anos. No período, a concessionária deverá implantar serviços de apoio ao visitante, como, por exemplo, de alimentação, requalificar os estacionamentos e portarias, revitalizar as trilhas, realizar intervenções elétricas e hidráulicas nos edifícios existentes e investir em novas atividades de ecoturismo.

A empresa também deverá executar o restauro e consequente manutenção dos monumentos históricos. Construídos no início do século XX, eles fazem alusão ao período de Independência, que completa o bicentenário em 2022.

Para mais informações sobre as etapas do projeto de concessão clique aqui.

Leia também Turismo rural busca novos caminhos e estratégias

Deixe uma resposta