Início Destaque Bem-estar e conexões verdadeiras são sinônimo de luxo no mercado de turismo

Bem-estar e conexões verdadeiras são sinônimo de luxo no mercado de turismo

164
0
COMPARTILHAR

A ILTM Latin America, feira de turismo de luxo, aconteceu entre  14 e 17 de maio, em São Paulo. Vera Salem Gattaz, sócia da L’Espace Tours, comenta as novas tendências e ressalta o que hoje é considerado sinônimo de luxo do setor. “O bem-estar e a busca por conexões mais verdadeiras com os destinos visitados são as novas tendências para o mercado de viagens de alto padrão”.

“O ritmo desenfreado da vida moderna e o excesso de tecnologia no dia a dia estão mudando o perfil do turista. Percebo uma vontade muito forte de reconexão com a família, consigo mesmo e com as verdadeiras coisas da vida”, comenta Vera.

Alinhado a esse novo espírito da busca pelo bem-estar, o Hotel Ritz-Carlton, no Central Park, em Nova York, desenvolveu uma horta no topo do seu edifício.

Vista do último andar do Hotel Ritz-Carlton

A ação visa, principalmente, estimular os hóspedes a participarem do ato de colher. A ideia é reconectá-los com os prazeres simples e gostosos da vida, em uma cidade grande.

Outro exemplo dessas viagens mais humanizadas é o Convento do Espinheiro, em Évora (Portugal). As famílias que se hospedam lá têm, por exemplo, a oportunidade de plantar uma árvore nativa na região. E, cada vez que retornam, podem ver seu progresso com seu nome registrado no catálogo local. “São experiências simples, mas muito significativas, de reconexão com o planeta e a terra”, lembra Vera.

O Convento do Espinheiro possui diversas árvores plantadas pelos hóspedes

Viagens personalizadas também são uma tendência na busca pelo bem-estar

Essas mudanças se refletem também em ações e viagens cada vez mais personalizadas para os viajantes. Isso já acontece no ato da reserva de um quarto. Alguns hotéis se preocupam, por exemplo, em saber se há algum motivo especial que leva os hóspedes a viajar. Dessa forma, podem proativamente, sugerir programas especiais para somar à experiência do visitante.

As dicas podem ir de aulas de yoga no período da manhã até refeições com produtos orgânicos nos restaurantes dos hotéis.

Para Vera, há uma mudança no comportamento do viajante pela busca de experiências singulares. “As redes de hotéis pequenas ou independentes estão conquistando cada vez mais a preferência dos clientes. Tempos atrás, essas opções eram mais escassas, inclusive pela falta de público”.

Esse novo consumo reflete a alta demanda por hotéis fazendas, de meditação, com programas focados em bem-estar. E inclusive aqueles voltados para tratamentos de saúde, que funcionam como clínicas.

Leia também Conheça 6 hospedagens dignas da realeza árabe

Deixe uma resposta