Início Arte e Cultura por Adriana Sorgenicht Teixeira ARTUR se rende a Fernanda Montenegro em seus 90 anos

ARTUR se rende a Fernanda Montenegro em seus 90 anos

940
0
COMPARTILHAR

A semana é especial e não faltam motivos para celebrar! O primeiro é a recente parceria das revistas ARTUR e MARCO ZERO. E o segundo são as nove décadas de vida de Fernanda Montenegro, completados neste 16 de outubro.

Reconhecida como dama-deusa-diva (embora ela renegue títulos e honrarias….) das artes cênicas nacionais, a atriz é merecidamente reverenciada por todo o país e acaba de lançar um livro de memórias.

ARTUR não poderia ficar de fora desta festa, até por questões pessoais. Na condição de jornalista e fã, nossas rotas coincidiram algumas vezes.

Isso aconteceu por obra e graça de amigos e familiares, que com ela tiveram e têm o privilégio de atuar nos palcos e bastidores de espetáculos memoráveis, desde a década de 50, desfrutando de sua amizade até hoje.

Em homenagem à aniversariante, reproduziremos dois posts sobre essa experiência, de 29 de maio e 12 de agosto de 2018, respectivamente.

Parceria permite maior visibilidade ao turismo de arte

Voltando à nossa parceria, desde o começo deste mês MARCO ZERO compartilha semanalmente alguns dos posts de ARTUR em suas plataformas digitais. Como resultado estamos conseguindo ampliar a visibilidade de conteúdos sobre turismo de arte.

A iniciativa assinala o terceiro ano de existência da fanpage de arte e turismo. Eles foram completados no último dia 22 de setembro, sendo que mais novidades estão por vir.

Aproveitamos para agradecer a Lígia Alem Marcondes, idealizadora da MZ, que desde o início entendeu a proposta e nos encoraja na busca de expansão de ambas as marcas e de bons resultados editoriais e comerciais em comum.

ARTUR se curva a Fernanda Montenegro em seus 90 anos

Caminhos cruzados e “Itinerários” de Fernanda Montenegro

Domingo passado, compartilhamos o lançamento das memórias de Fernanda Montenegro durante a Flip. O evento aconteceu dia 27 de junho, em Paraty (RJ). “Itinerário Fotobiográfico” (669 fotos e 500 páginas), organizado pela própria artista, com apoio do Sesc e de sua equipe, é um mergulho em sua trajetória pessoal e de atriz de teatro, tevê e cinema.

ARTUR se rende a Fernanda Montenegro em seus 90 anos
Da esquerda para a direita, Fernanda Montenegro, Fernando Torres, o produtor Paulo Vilela, e Adriana Sorgenicht (Miami, Florida – setembro 1994)

São imagens inéditas, documentos, artigos e curiosidades, em que exalta parceiros de palco e de cena. Mas também um documento que nos motivou a escrever sobre a felicidade de nossos caminhos terem se cruzado algumas vezes, a partir de 1994.

A primeira imagem que me vem, aos quatro anos de idade, e que trago até hoje fixada na lembrança, é uma reportagem da extinta revista Manchete ou Cruzeiro, não me recordo direito, em que Fernanda aparecia em fotos, de vestido vermelho, com a filha Fernanda Torres, ainda pequena, sendo observada pelo mais velho, Claudio Torres.

A cena me marcou pela placidez do olhar, pela elegância e beleza discretas, na contramão do óbvio e dos padrões estabelecidos de qualquer tempo. A partir daí, Fernandona passou a ser referência, um modelo a ser seguido, um ideal a ser atingido – como mulher, artista e cidadã. Grandeza, numa palavra.

ARTUR se rende a Fernanda Montenegro em seus 90 anos
Fernando Torres e Fernanda Montenegro ao fundo, a jornalista Maria do Carmo Fulfaro ao lado de Carmen Melo, fiel escudeira da atriz, e Adriana Sorgenicht (Miami, Florida – setembro 1994)

Trinta anos se passaram até o privilégio de entrevistá-la, quando, acompanhada do marido, o ator e diretor Fernando Torres, recebeu a imprensa de Miami, na Flórida (EUA), dias antes de encarnar “Dona Doida”, de Adélia Prado, no Colony Theater (1994). Desempenhada com a maestria de sempre. O monólogo bateu recordes no Brasil, tendo ficado em cartaz durante anos.

Conversamos longamente, e eu, repórter de um jornal de comunidade, pasma e intimidada pela emoção de ter como interlocutora uma das maiores nomes dos palcos, me senti publisher do Washington Post, tal a disponibilidade e deferência com que me distinguiu.

Depois foram mais duas vezes em São Paulo (SP), quando de sua primeira visita à SP Escola de Teatro, abrindo a série “Diálogos da SP”, com mediação do cenógrafo J.C. Serroni, em 3 de dezembro de 2011. Por fim, no final de 2016, no teatro Raul Cortez (Fecomercio/SP), viajei em outro monólogo, “Viver Sem Tempos Mortos”. É um texto-resumo baseado na troca de correspondências entre o casal de pensadores franceses Simone de Beauvoir e Jean-Paul Sartre, um dos mais influentes do século XX.

Três oportunidades (de ouro, a bem da verdade) é muito pouco e quero mais. O céu é o limite quando se trata de ver e ouvir Fernanda Montenegro, pessoalmente ou à distância. Exaltar seu trabalho, talento, trajetória e luta pela cultura do país é chover no molhado.

Tudo a respeito dela, ou quase tudo, já foi (bem) dito e documentado. Prefiro destacar seu lado humano, sua disciplina e equilíbrio. Tudo bem traduzido no porte e físico esbelto, como se não bastassem sua simpatia, bom humor, simplicidade, lucidez e engajamento.

Todos sinônimos de Fernanda Montenegro, que do alto de seus 90 anos de vida certamente tem ainda muito a nos revelar, encantar e divertir, neste “Itinerário Fotobiográfico”, sobre as sete décadas de premiadas atuações e personagens inesquecíveis que, por onde passam, continuam lotando palcos e atraindo corações e mentes para telinhas e telões de todo o país (29 de maio de 2018).

Privilégio para poucos…

Ganhar de presente livro com dedicatória e autógrafo de Fernanda Montenegro é honraria para poucos. A publicação foi lançada na Flip, em julho de 2018. Ela registra parte da longa, vasta e gloriosa trajetória da atriz, com quem nosso colaborador, o ator, diretor e produtor Rubens Teixeira teve o privilégio de atuar na década de 50. E que agora se estende a seu filho Raul Teixeira, designer de som e coordenador do curso de Sonoplastia da SP Escola de Teatro. Ele há décadas acompanha a artista em diversos espetáculos de sucesso pelo país e exterior. (12 de agosto de 2018)

Imagens: Angel Mora (Florida Review Newspaper) e Raul Teixeira
Leia a primeira e a segunda edições da Revista ARTUR publicadas na Marco Zero sobre a ABAV 2019

Deixe uma resposta