Início Notícias 5 dicas para viajar com o seu cão durante as férias

5 dicas para viajar com o seu cão durante as férias

261
0
COMPARTILHAR

Viajar nas férias em família é sempre divertido, principalmente se o “time” estiver completo, com todos os integrantes. E por que não incluir no grupo os “filhos” ou “irmãos” de 4 patas? Porém, não é tão simples levar o cão conosco na hora de sair da cidade, e é preciso adotar alguns cuidados para garantir a segurança, e para que todos aproveitem.

Pensando nisso, o adestrador e especialista em comportamento animal Cleber Santos, da ComportPet, orienta sobre algumas medidas para evitar transtornos.

“As viagens com os animais de estimação podem ser muito boas, pois, além de fazerem companhia, os bichinhos também enchem o lugar de alegria. Contudo, deve-se ficar atento a eventuais dificuldades em relação à adaptação, ao transporte, às vacinas necessárias, à temperatura adequada e à alimentação”, alerta o especialista.

Planeje com antecedência

Uma viagem com a família e com os pets necessita de uma pré organização e programação, para que não ocorra empecilhos e com a presença dos bichinhos.

Todas as decisões devem ser tomadas com antecedência quando se pretende viajar levando os animais. Por exemplo: confira se o hotel em que se hospedar aceita bichos de estimação, se há locais seguros e adequados para deixá-los no caso de um passeio sem o pet, etc”, comenta.

Leve somente os itens essenciais para o cão

Segundo Cleber, em uma viagem, é importante levar os objetos e acessórios que os pets irão precisar ou sentir falta, como brinquedos, produtos de higiene, remédios, coleira, cobertores, roupinhas e ração. No entanto, cuidado com os exageros, não é viável levar tudo que o cão tem em casa.

“Por isso separe uma mala apenas para os pertences do pet, e faça uma lista para não esquecer nada que seja essencial”, aconselha o especialista.

Cuide da identificação e segurança

Para todo lugar que levar seu amiguinho de 4 patas, (principalmente em viagens), o tutor deve se atentar com sua segurança e proteção.

“É sempre recomendado colocar identificação na coleira do pet, com nome, endereço e número de telefone dos tutores. O uso constante da guia e coleira também é imprescindível para evitar maiores problemas”, ensina Cleber

Certifique-se das vacinas e cuidados médicos

Por razões de saúde, antes de qualquer viagem, é indispensável que os tutores chequem quais vacinas são necessárias para que seus bichinhos de estimação possam curtir o passeio de forma segura e divertida.

“Para viajar com animais dentro de certos continentes é obrigatório por lei que os mesmos estejam com as vacinas em dia, como por exemplo, a vacina anti-rábica”, diz o especialista. Mesmo sem solo nacional, projeto de lei do Congresso Nacional exige que “para viagens com animais, a carteira de vacinação deve estar atualizada, na qual conste, ao menos, as vacinas anti-rábica e polivalente”, explica Cleber.

“Por isso, para evitar problemas e garantir a saúde e o bem-estar do cão, certifique-se que as vacinas estão em dia. Isso é primordial mesmo estando em sua cidade, e torna-se ainda mais importante na hora de viajar”, completa.

Garanta transporte adequado

Para segurança e bem-estar dos pets, é fundamental escolher bem a forma como eles serão transportados, levando em consideração seu porte, estado físico e psicológico.

“O trajeto da viagem pode ser perigoso para os bichinhos se não escolhermos a melhor e mais adequada forma de transportá-los. Capas protetoras, cadeirinhas, cintos de segurança próprios para pets e caixas transportadoras são importantes para garantirmos a segurança do cão na estrada”, recomenda Cleber.

Leia também Como transportar animais em viagens de carro

Deixe uma resposta