Início Cultural Últimos dias da exposição “São Francisco na Arte de Mestres Italianos” no...

Últimos dias da exposição “São Francisco na Arte de Mestres Italianos” no Rio

402
0
COMPARTILHAR

A exposição São Francisco na Arte de Mestres Italianos”, que apresentou, no Museu de Belas Artes, no Rio de Janeiro, 20 obras da Itália e uma de Nova York, termina dia de 3 de fevereiro.

Mais de 50 mil pessoas passaram pelo museu para prestigiar um dos santos mais queridos dos brasileiros, Francisco de Assis. A partir do dia 15 de fevereiro, a mostra segue para São Paulo. Ela ficará no Museu de Arte Brasileira da Fundação Armando Alvares Penteado (MAB FAAP). Os paulistas têm até 12 de abril para ver as telas. A exposição tem entrada gratuita.

A curadoria é do especialista em História da Arte, Giovanni Morello. Ele já idealizou diversas exposições de arte antiga na Itália, inclusive no Vaticano, além de outros países. Morello integra a comissão permanente de tutela dos monumentos históricos e artísticos da Santa Sé. O trabalho de curadoria contou com a participação do professor Stefano Papetti, diretor da Pinacoteca Civica di Ascoli Piceno.

A mostra apresenta as fases mais relevantes da representação de São Francisco e é uma realização conjunta da Casa Fiat de Cultura e do Museu Nacional de Belas Artes.

Entre as atrações, obras de pintores famosos

Entre as obras, o público conhecerá os quadros “San Francesco riceve le stimmate” (1570), de Tiziano Vecellio, “San Francesco sorretto da un Angelo” (primeira metade do séc. XVII), de Orazio Gentileschi, “San Francesco d’Assisisi e quattro disciplinati” (1499), de Perugino, e “San Francesco confortato da un angelo musicante” (1607-1608), de Guido Reni, que também pintou a Bandeira de Procissão “Francesco riceve le stimmate (frente); San Francesco predica ai confratelli (verso)” (séc. XVII), e “San Francesco riceve le stimmate” (1633), de Guercino.

San Francesco Sorretto Da Un Angelo (1612-1614), de Orazio Gentileschi

A exposição traz acervos de 15 museus de 7 cidades italianas: Galleria Corsini, Palazzo Barberini, Musei Capitolini, Museo di Roma, Museo Francescano dell’Istituto Storico dei Cappuccini (Roma); Pinacoteca Civica, Sacrestia della chiesa di San Francesco, Convento Cappuccini (Ascoli Piceno); Museo Nazionale d’Abruzzo (L’Aquila), Galleria Nazionale dell’Umbria (Perugia); Istituto Campana per l’Istruzione permanente (Osimo); Museo Civico (Rieti), Pinacoteca Nazionale (Bolonha) e Duomo di Novara (Novara). A mostra conta ainda com uma importante obra de Ludovico Cardi (dito Il Cigoli), “St. Francis Contemplating a Skull”. Ela é propriedade do colecionador e ator americano Federico Castelluccio. O quadro virá de Nova York para integrar a exposição do Rio de Janeiro.

Veja o vídeo com as obras

Através da realidade virtual, o visitante pode conhecer uma basílica construída em 1228

Proporcionando uma experiência imersiva e única, a mostra também inclui uma sala de Realidade Virtual. O espectador é transportado para a Basílica Superior de Assis (1228), cidade natal do santo na região da Úmbria, no centro da Itália, com o uso de óculos de tecnologia 3D. Será possível caminhar por uma das mais importantes e belas basílicas do país. Além de conhecer obras-primas do pintor italiano Giotto (1267-1337), artista símbolo dos períodos medieval e pré-renascentista.

Para diretora do MNBA, Monica Xexéo, “a exposição vai possibilitar a fruição de obras de arte que nunca estiveram antes no Brasil. São tesouros culturais da humanidade. A exposição contribui para a democratização e o acesso à cultura”.

O evento é patrocinado pela Embaixada da Itália, pelo Consulado Geral da Itália no Rio de Janeiro e pelo Instituto Italiano de Cultura do Rio de Janeiro. Ele conta com obras inéditas no Brasil, provenientes de museus cívicos, provinciais e regionais da Itália.

“É um imenso prazer oferecer ao público brasileiro essa exposição. Ela traz para o Brasil tesouros da arte e da história italiana nas obras de Tiziano, Perugino, Guido Reni, Guercino. Surpreende a extraordinária modernidade de Francisco, pela sua mensagem de vida e amor pela natureza em todas as suas formas”, diz o Embaixador da Itália em Brasília, Antonio Bernardini.
San Francesco confortato da un AngeloMusicante (1605-1610), de GuidoReni

“É motivo de grande orgulho para nós contribuir para essa iniciativa assim notável”, comenta o Cônsul Geral da Itália no Rio de Janeiro, Paolo Miraglia del Giudice. “A exposição representa um momento importante para divulgar o imenso patrimônio artístico e cultural preservado nos museus cívicos, provinciais e regionais, da Itália”, completa.

A mostra traz ao Brasil uma parte da Itália, incentivando o público a se aprofundar e conhecer mais sobre o país e o rico patrimônio artístico e cultural que possui.

A exposição vai até 03 de fevereiro. A visitação acontece de terça a sexta, das 10h às 18h; e aos sábados, domingos e feriados, das 13h às 18h. O Museu Nacional de Belas Artes fica na Avenida Rio Branco, 199, na Cinelândia, Centro.

Deixe uma resposta