Início Notícias Sonho de viajar volta a ser realidade para brasileiros

Sonho de viajar volta a ser realidade para brasileiros

270
0
COMPARTILHAR

A pandemia do novo Coronavírus exigiu que não apenas as pessoas se trancafiassem em casa, mas também parte dos seus sonhos. Viagens de negócios, passeios, férias com a família, lua-de-mel… tudo foi deixado em segundo plano. Mas à medida em que vacinação se amplia, a busca pelo descanso merecido volta a ser uma realidade.

As fronteiras, começando pelos aeroportos, gradativamente estão reabrindo as portas. E isso vem trazendo impactos positivos para a retomada do turismo. De acordo com a Associação Brasileira das Operadoras de Turismo (Braztoa), desde maio a procura por pacotes de viagens vem aumentando 20% por mês.

A Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav) confirma que o aumento iniciou. Pelos números da entidade, a expectativa já para 2021 é de que as agências fechem o ano com faturamento próximo de 70% do que houve em 2019, antes da pandemia.

Ainda de acordo com a Abav, as capitais nordestinas e outros pólos turísticos da região, como Porto Seguro (BA) e Porto de Galinhas (PE), vêm recebendo grande demanda, além de Gramado (RS), Rio de Janeiro, Lençóis Maranhenses (MA) e Campos do Jordão (SP).

“Gradativamente, a realidade é que os turistas estão voltando. A procura por pacotes de viagens, particularmente de lua-de-mel, que ficou estancado por mais de um ano, está crescendo rapidamente”, revela Rodrigo Felipe, sócio-proprietário da agência Uma Viagens.

Segundo ele, a procura está tão intensa que é difícil até precisar qual o destino mais procurado. Até mesmo as viagens internacionais já estão atraindo um bom público.

“O desejo de voltar a viajar é tão grande que nem o dólar e o euro em alta estão sendo obstáculo para os turistas. Há muita procura por destinos europeus e, claro, pelas praias brasileiras. Estamos projetando um grande aquecimento da procura para até o meio do ano que vem”, salienta.

Orientação

Mas o sócio da Uma Viagens orienta as pessoas que querem destinos internacionais a conversar com o agente de viagens sobre a realidade dos países com relação à pandemia antes de decidir para onde ir.

“Geralmente o turista, principalmente os casais, já pesquisam antes para onde ir. Só depois procuram a agência. Mas ainda há países que estão com o turismo fechado. Por isso, o ideal é inverter a ordem. Um bom agente de viagens pode indicar bons destinos sem o risco de fechamento”, explica Rodrigo.

Além disso, o passageiro consegue viajar com segurança, sem o risco de prejuízo financeiro por um contratempo. “A agência oferece um seguro-viagem que diminui as perdas e danos em caso de problemas em qualquer momento do destino. O momento mostra que é melhor viajar prevenido do que transformar o passeio dos sonhos numa grande dor de cabeça”, adverte o empresário da Uma Viagens.

Leia também Viagens corporativas: retomada pede reconstrução

Deixe uma resposta