Início Entidades de Classe Sindicato de Hotéis de Porto Alegre registra retomada das atividades

Sindicato de Hotéis de Porto Alegre registra retomada das atividades

243
0
COMPARTILHAR

O SHPOA – Sindicato de Hotéis de Porto Alegre realizou, no início do mês de outubro, um novo levantamento para avaliar a retomada das atividades do setor hoteleiro na Capital Gaúcha. Para o balanço, a entidade consultou 21 hotéis, registrando que  95% deles já se encontram com o atendimento funcionando plenamente.

No levantamento anterior, realizado durante o mês de setembro deste ano, o índice não passava de 73%. A ocupação média para os 20 dias de outubro ficou em 28% da capacidade atualmente permitida em decreto, com taxas maiores registradas na região central da cidade.

“Durante a pandemia, tivemos assim a confirmação de mais um fator decisivo para o nosso setor: o turismo de negócios. O segmento mostrou sua força. Ele foi responsável por 80% das hospedagens em Porto Alegre. No entanto, considerando a nossa média de ocupação, que segue muito baixa, ainda precisamos de reforço neste sentido”, explicou o presidente do Sindicato de Hotéis de Porto Alegre, Carlos Henrique Schmidt.

“A cidade está retomando suas atividades aos poucos, mas precisamos de um olhar urgente direcionado, principalmente, ao setor de eventos e aos espaços públicos que são fortes potenciais turísticos. Porto Alegre precisa se levantar com urgência”, alerta Schmidt, destacando ainda a importância da reativação dos eventos corporativos, como feiras e congressos que, segundo ele, irão certamente ajudar a aumentar as taxas médias de ocupação.

O levantamento ainda aponta que 90% dos entrevistados aderiram à ampliação da taxa de ocupação permitida pelo decreto estadual, e que São Paulo é atualmente a cidade mais indicada pelos respondentes como geradora de hóspedes.

“Depois dos negócios, nossos hotéis registram que 10% da ocupação veio do turismo, um dado que não é novidade para o setor. Por isso, reitero nosso apelo para que a próxima gestão municipal elabore um plano de governo que realmente se importe, invista e apoie o setor, impulsionando assim as oportunidades turísticas da região”, finalizou.

Leia também Turismo 2020: retomada da economia

Deixe uma resposta