Início Artigos O desafio de proteger eventos de imprevistos

O desafio de proteger eventos de imprevistos

406
0
COMPARTILHAR

Imprevistos acontecem e o seguro morreu de velho! Com essas certezas em mente, fica muito claro que prevenir é o melhor dos cenários. Especialmente quando pensamos em feiras e eventos.

Primeiro, vamos entender que ao falar em feiras e eventos devemos pensar em shows, exposições, rodeios, eventos esportivos, congressos, palestras e até aniversários e casamentos.

Isso significa que a preocupação de quem os organiza não deve ter relação somente com o público que participa desses acontecimentos. A prevenção de riscos e imprevistos deve ocorrer desde o planejamento de qualquer tipo de evento e prever coberturas diversas.

Locais com grande concentração de pessoas por si só já apresentam chances reais de imprevistos. O meio mais simples de proteger empresas, profissionais que trabalham na organização e o público contra possíveis problemas que possam surgir e comprometer o projeto, gerar gastos adicionais, etc, são os seguros para feiras e eventos.

É por meio desse tipo de seguro que se torna possível minimizar eventuais prejuízos ocasionados por acidentes e imprevistos, desde a montagem até o término da desmontagem do evento.

Hoje, o mercado já apresenta como possibilidade, desenhar coberturas para diferentes tipos de eventos. Sejam eles realizados em espaços abertos ou fechados, de modo que a equipe que estiver trabalhando, bem como os participantes e o público estejam protegidos.

Para que possamos ter uma melhor dimensão do que estou dizendo, basta olhar para o número de feiras e eventos que acontecem no Brasil anualmente.

Se avaliarmos apenas o segmento de turismo de negócios, considerado o terceiro principal motivo para a vinda de visitantes ao Brasil, já teremos números importantes.

De acordo com a União Brasileira dos Promotores de Feiras (Ubrafe), somente em 2017 foram realizadas mais de 2 mil feiras no país. Essa é apenas uma fatia do mercado de eventos. Há, ainda, shows, rodeios e até eventos menores, como pequenas exposições, congressos e casamentos, que também precisam proteger o público.

As equipes especializadas em organização de eventos precisam estar preparadas para agir em caso de acidentes e imprevistos envolvendo profissionais ou o público presente.

Por mais precavidos que sejamos, é importante ter uma retaguarda e, nestes casos, os seguros podem ser excelentes saídas.

Artigo de Francisco de Assis Fernandes é diretor comercial da American Life
Leia também Viagens corporativas: os maiores erros e como evitá-los

Deixe uma resposta