Início Cruzeiros Novo barco exclusivo no Rio Tapajós

Novo barco exclusivo no Rio Tapajós

420
0
COMPARTILHAR

De olho nas novas tendências do mercado, como as viagens domésticas, o ecoturismo e a procura por destinos exclusivos, um novo barco realizará passeios pelo Rio Tapajós: o Amazon Dolphin. Ele foi inaugurado no último dia 2 de novembro e fará cruzeiros pelas águas do Tapajós e dos outros rios da bacia amazônica.

Novo barco exclusivo no Rio Tapajós

Construído em 2007, todo de madeira regional, o Amazon Dolphin foi completamente reformado em Santarém. A Engenheira Naval Marilene Braga, pioneira na região, foi responsável pelo trabalho. O novo barco atende as principais exigências dos viajantes que buscam charme, conforto, espaço e segurança na Amazônia Brasileira.

Obra de técnicos e operários com vivência e experiência na bacia amazônica, o Amazon Dolphin possui 36 metros de comprimento e 8 metros de largura, para garantir mais estabilidade.

Com um motor Scania de 700 H.P, responsável por garantir velocidade e segurança ao navegar, o barco recebeu também, durante a reforma, a inclusão de modernos equipamentos, como GPS integrado com sonar e bússola, Rádio VHF de baixa frequência, farol de alta potência Perco, e um telefone via satélite para ligações de emergência.

Novo barco exclusivo no Rio Tapajós

Para o conforto dos seus hóspedes, o Amazon Dolphin conta com 12 cabines divididas em três conveses. Todas possuem banheiro e ar condicionado. Com destaque para as duas suítes másters, dispostas no 1º e 2º convés, que tem 19m². Além delas, há outras oito acomodações, que se juntam a mais duas cabines comunicantes (perfeitas para famílias). Todas, é claro, compartilham a beleza e o aconchego únicos trazidos pela paredes e os móveis de madeira regional.

Os espaços do Amazon Dolphin também chamam a atenção e ampliam a liberdade e a privacidade de cada viajante. Nos quatro conveses, uma sala de jantar, bares interno e externo e um amplo deck com espreguiçadeiras são algumas das opções de encontros ou de isolamento.

No posto de comando, os viajantes podem aproveitar a visão da proa. Nessa hora, uma boa dica é pedir para o experiente comandante, Gil Barroso, contar suas fascinantes histórias da navegação dessa região tão peculiar.

A viagem inaugural da embarcação ocorreu entre os dias 31 de outubro e 2 de novembro. A cerimônia de batismo, com a tradicional champagne no casco, foi realizada no encontro das águas dos rios Amazonas e Tapajós, em Santarém. O batismo contou com a presença das madrinhas, Andrea Delfino e Caroline Putnoki.

Também estiveram presentes na celebração o chef e consultor gastronômico Laurent Suaudeau, o Ruy Tone, do Mirante do Gavião, da Katerre e da Turismo Consciente, o Jean-Philippe Pérol, da Cap Amazon, e o empresário Raimundo Delfino.

A vida a bordo

A inauguração foi um teste muito bem sucedido para tripulação. Eles puderam dar atenção aos mínimos detalhes, desde os kits de amenities biodegradáveis, incluindo o material anti-Covid, às máscaras artesanais e os canudos de prata.

Novo barco exclusivo no Rio Tapajós

Os participantes aproveitaram o excepcional serviço de praia, que oferece, em lugares exclusivos, esteiras, guarda-sóis, cangas, bebidas, petiscos servidos na areia ou no rio, bem como um exuberante jantar de despedida, com pratos regionais, tambores de carimbó e danças típicas.

Em relação à gastronomia, a chef de cozinha do Amazon Dolphin focou, obviamente, na culinária paraense, a base de peixes, como pirarucu, surubim, tambaqui, tucunaré, filhote e dourado, de frutas e legumes regionais com jambú, açaí, cupuaçu, taperebá ou pupunha, e a onipresença do tucupi. No entanto, também ouve sempre opções com inspirações na gastronomia internacional.

A descoberta da Amazônia

O Amazon Dolphin percorre roteiros regulares e sob medida (fretamentos) pelos rios da maior floresta tropical do mundo. Entre eles, o Tapajós. Durante as viagens, os hóspedes podem visitar comunidades ribeirinhas, seja caboclas, quilombolas ou indígenas, descobrir a riqueza das tradições dos costumes locais e interagir com os moradores.

Entre os atrativos que foram experimentados pelos participantes da viagem inaugural, figuram o encontro com a comunidade de Urucureá com a descoberta do artesanato realizado com palha natural, ou o preparo da farinha de mandioca e o tucupi, que interessou muito o chef Laurent.

A partir de dezembro, o Amazon Dolphin estará pronto para atender os seus hóspedes. Ele fará saídas regulares ou fretamento exclusivos. Os roteiros variam de 3 a 6 dias e oferecem diferentes níveis de imersão na Amazônia.

Importante ressaltar, é claro, que os roteiros em questão promovem um intercâmbio cultural de forma respeitosa com as florestas, os rios e as populações ribeirinhas.

Leia também Viagem de experiência para vivenciar a vida dos amazônidas

Deixe uma resposta