Início Hotéis Internet via satélite impulsiona turismo rural

Internet via satélite impulsiona turismo rural

349
0
COMPARTILHAR

A falta de uma conexão de internet de qualidade na área rural é um dos pontos que dificultava o desenvolvimento de negócios locais. Entre os setores diretamente afetados está o turismo. A internet via satélite então se tornou uma das principais formas de conectividade no campo. E, com isso, a tecnologia vem ajudando a impulsionar o crescimento do turismo rural.

Segundo dados recentes, o turismo rural está em expansão no Brasil. Em 2018, houve 19% de crescimento na receita do segmento. Além de 9,5% de aumento no número de hospedagens em hotéis e pousadas rurais e casas de campo. O estudo é da Associação Brasileira de Turismo Rural (ABRATURR).

É o caso do complexo turístico Villa Santa Maria, que possui boa estrutura em meio a cachoeira e trilhas. Ele está localizado no coração do Vale do Baú, na Serra da Mantiqueira, interior de São Paulo.

“É um terreno de 90 hectares que conta com plantação de uvas,  restaurante e uma loja com os vinhos Brandina, produzidos pela Villa. Além de produtos de parceiros da região”, comenta Christian Pinotti, sommelier do estabelecimento.

Localizada em um lugar de alto potencial turístico, a 10 km da cidade de Campos do Jordão, a Villa enfrentava problemas de conectividade por causa do relevo da região.

“Como não temos acesso a redes de telefonia móvel e internet via cabo, então optamos por investir em internet via satélite. Hoje, aceitamos pagamento via cartão de crédito na loja e no restaurante e realizamos reservas. Além de fazemos toda a divulgação do espaço pelas redes sociais”, reforça Pinotti.

Perto dali, o Restaurante Entre Vilas funciona todos os finais de semana e feriados prolongados para o almoço. Ele segue o conceito Slow Food, com pratos elaborados com produtos locais. Localizado em um sítio em São Bento do Sapucaí, na Serra da Mantiqueira, também sofre com a falta de sinal de celular.

“Não há sinal de celular no sítio que abriga o restaurante e a vinícola. Já a internet via rádio não chegava com qualidade”, explica Rodrigo Veraldi Ismael, proprietário do estabelecimento. A solução foi encontrada pelo proprietário em 2017: a internet via satélite.

“Antes, os pagamentos eram feitos apenas por dinheiro (papel-moeda) ou cheque. Isso comprometia e limitava as opções dos nossos clientes. Agora, oferecemos outros meios de pagamento, como cartão de crédito. Além de conseguirmos realizar e acompanhar as reservas on-line e falar com nossos fornecedores”, afirma Ismael.

Outro exemplo é o da pequena e charmosa Pousada Chuá-Chuá, localizada na zona rural de Urubici, Santa Catarina. O estabelecimento viu o número de reservas aumentar em 80%. O motivo foi simples: passou a contar com o serviço de internet via satélite no início de 2018.

“Para utilizar a internet, mesmo do celular, nossos hóspedes precisavam ir até o centro da cidade. Com a internet via satélite, tivemos um ganho significativo de satisfação de nossos clientes e dos próprios funcionários. Além de um aumento expressivo no número de reservas, já que passamos a receber reservas também pela internet e não apenas por telefone”, diz Marli Broering, uma das proprietárias da Pousada Chuá-Chuá.

A carência de acesso de qualidade na área rural é facilmente suprida com a internet via satélite. “Para o turismo na área rural crescer, a conectividade se torna um fator fundamental. O acesso via satélite torna essa conexão cada vez mais possível. Para ter a HughesNet, basta que um técnico vá até a propriedade e instale uma antena e modem. Cobrimos mais de 5 mil municípios no Brasil. Nosso foco são os moradores da área rural, principais usuários de nosso serviço”, diz Rafael Guimarães, presidente da Hughes do Brasil.

O serviço de internet via satélite da Hughes do Brasil, uma subsidiária da Hughes Network Systems LCC (HUGHES), está disponível no Brasil desde 2016, e conta com planos a partir de 10 Mega de velocidade.

Leia outras matérias sobre o turismo rural no Brasil e no mundo

Deixe uma resposta