Início Cultural Ilha caribenha é dona de cenários literalmente de cinema

Ilha caribenha é dona de cenários literalmente de cinema

199
0
COMPARTILHAR

A República Dominicana é uma megaprodução de cinema estrelada pela natureza. Em 2018, atingiu a marca de 6,6 milhões de ingressos em sua bilheteria de turistas. Reúne atributos como beleza, versatilidade, carisma e simpatia.

Não é por acaso que a plateia fique entusiasmada após apreciar sua exibição. Afinal, o país causa mesmo essa impressão: parece que estamos num filme. E muito bom.

Ela é queridinha dos produtores de cinema. Protagonista de locações apaixonantes, a ilha caribenha tem até seu próprio set de filmagens: Altos de Chavón, uma vila medieval na região de La Romana, inaugurada em 1982. A seguir algumas produções de cinema realizada na ilha.

Jurassic Park: o Parque dos Dinossauros

Em uma ilha remota, um rico empresário decide criar um parque de dinossauros. Ele reproduz a espécie a partir de amostras do seu DNA encontradas no fóssil de um inseto. Porém, durante a visita de convidados ao local, uma pane elétrica deixa os animais à solta. E o que seria um momento de diversão transforma-se em um terrível pesadelo.

Repleto de efeitos especiais superinovadores para a época do seu lançamento, em 1993, entre as locações dessa obra-prima de Steven Spielberg estão as exuberantes florestas do Parque Nacional Los Haitises, um patrimônio natural da República Dominicana.

Rambo 2 – A Missão

Neste clássico protagonizado por Sylvester Stallone, John Rambo está preso em uma penitenciária federal quando recebe uma missão: localizar prisioneiros americanos no Sudeste Asiático. Em troca receberá perdão da sua pena e será reintegrado ao Exército dos Estados Unidos.

Ao chegar lá, porém, o veterano de guerra é abandonado por seus compatriotas. Isso provoca sua fúria e alimenta seu instinto de destruição. Com takes filmados na vila cenográfica de Altos de Chavón, os cenários da ilha caribenha são presença marcante no longa.

Apocalypse Now

Ganhador do Oscar de 1980 nas categorias de Melhor Fotografia e Melhor Mixagem de Som, outro filmaço com cenas rodadas na região de Altos de Chavón é Apocalypse Now.

Longa-metragem de guerra estrelado por Marlon Brando e dirigido por Francis Ford Coppola. Na trama, o capitão Benjamin Willard (Martin Sheen) é incumbido pelas Forças Armadas dos Estados Unidos de assassinar o coronel Walter Kurtz (Marlon Brando), um desertor que, depois de supostamente enlouquecer, comanda seu próprio exército na selva do Camboja.

Velozes e furiosos 4

As corridas de carro desta vez ganham as ruas da República Dominicana. O país é um dos cenários das manobras de Dominic Toretto (Vin Diesel) e sua gangue.

Ao descobrir que sua namorada Letty (Michelle Rodriguez) é assassinada, Dom é movido por uma sede de vingança que o faz reencontrar pelo caminho Brian O’Conner (Paul Walker), o agente do FBI que está em missão para capturar um traficante de drogas.

Diante da oportunidade de resolveram os problemas do passado e unidos pela busca a um inimigo em comum, os dois se envolvem em aventuras emocionantes sobre quadro rodas.

Carpinteiros

Representante do cinema dominicano, o drama gira em torno do romance entre os prisioneiros Julián (Jean Jean) e Yanelly (Judith Rodríguez Perez). Gravado nos presídios Najayo e La Victoria, ambos situados na ilha caribenha.

Nesta história os apaixonados só conseguem se comunicar apenas por meio de gesto. E enfrentam outros grandes desafios para viverem seu amor.

Considerada uma das maiores obras-primas já realizadas pelo país, a produção chegou a ser inscrita na pré-seleção do Oscar 2018 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.

El hombrecito que baila en la retina

Neste curta-metragem, o professor de arquitetura Mena vive uma crise existencial. O problema é acentuado por problemas na vida pessoal e profissional. Entre eles, um caso de tentativa de suborno que vem sofrendo por parte de um de seus alunos.

Atormentado pelo sonho frequente de um homem correndo em chamas, em um determinado dia, Mena simplesmente desaparece, sem deixar vestígios.

Também produzido pelo cinema local, essa película tem ainda uma grande relação com o Brasil: a paixão do protagonista pelas obras do arquiteto brasileiro Oscar Niemeyer.

Deixe uma resposta