Início Agências de Viagem e TMCs É preciso se preparar para o mercado de turismo pós-coronavírus

É preciso se preparar para o mercado de turismo pós-coronavírus

380
0
COMPARTILHAR

Com o isolamento social provocado pelo coronavírus, um dos mercados que vem sofrendo grandes impactos é o do turismo. Com fronteiras fechadas, eventos cancelados e a orientação para que todos permaneçam em suas casas, viajar neste momento não é uma realidade para as pessoas. Mas já é preciso pensar o que será o mercado pós-pandemia.

Para Márcia Ximenes, diretora de Expansão da rede de franquias Flyworld Viagens, o atual cenário do mercado de turismo é inédito. “Já passamos por outras crises antes, mas nenhuma delas paralisou o setor totalmente”, afirma a diretora.

Mesmo sabendo que ainda teremos tempos difíceis pela frente, a executiva da Flyworld acredita que o bom momento que o turismo estava vivendo antes da pandemia refletirá na retomada do setor.

“Antes da pandemia a nossa perspectiva para 2020 era bem otimista. Nosso planejamento previa 35% de crescimento, pois o mercado de turismo estava avançando ano após ano. Agora, os objetivos terão que ser revistos. Porém, estimamos que a retomada do mercado se dê ainda esse ano. Temos acompanhado que o consumidor tem procurado opções de pacotes para viajar a partir de outubro”, pontua Márcia.

Outro fator importante que deve refletir positivamente no mercado de turismo são as mudanças nos hábitos de consumo pós-pandemia. Vivenciar novas experiências, conhecer outras culturas, compartilhar momentos únicos e de lazer com a família e amigos são comportamentos que devem se destacar.

Para a Flyworld, a crise econômica provocada pela Covid-19 terá impactos que serão sentidos ainda em 2021. Mas, para a executiva, o setor não deve se desesperar.

“Sabemos que a economia toda está sofrendo bastante com essa paralisação, porém as pessoas querem e irão voltar a viajar. E muitas planejam viajar ainda esse ano. Alguns fatores, como a alta do dólar, devem fazer com que os destinos nacionais se destaquem mais, e isso é muito bom, pois movimenta a economia do nosso país”, finaliza Márcia.

Leia também Como gerenciar uma equipe durante a crise

Deixe uma resposta