Início Bares Bares e restaurantes criaram cerca de 70 mil novos empregos no último...

Bares e restaurantes criaram cerca de 70 mil novos empregos no último trimestre

40
0
COMPARTILHAR

O setor de bares e restaurantes do Brasil registrou um crescimento no emprego durante o último trimestre (dez-jan-fev), revelam dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) divulgados pelo IBGE no dia 28 de março.

O número de pessoas empregadas no setor de alojamento e alimentação (no qual bares e restaurantes significam mais de 90% do total), aumentou para 5,52 milhões no último trimestre, em comparação com 5,45 milhões no trimestre anterior (set-out-nov de 2023). Isso representa assim um aumento de 70 mil novos empregos, um crescimento de 1,3% em relação ao trimestre anterior. “O setor demonstra portanto resiliência e crescimento, mesmo diante dos desafios econômicos”, afirma o presidente da Abrasel, Paulo Solmucci.

Este desempenho do setor de bares e restaurantes destaca-se ainda mais quando comparado à média nacional, que registrou queda de 0,3% no número de pessoas ocupadas. O número de pessoas com carteira empregadas no setor no último mês também teve aumento, com 16 mil novas vagas em fevereiro, na comparação com janeiro, segundo os dados do Caged.

O presidente da Abrasel, Paulo Solmucci, comentou sobre os resultados: “O setor demonstra portanto resiliência e crescimento mesmo diante dos desafios econômicos. O aumento no número de empregos reflete a confiança dos empresários. Tivemos um aumento nas vendas em fevereiro, graças ao Carnaval, e há uma expectativa positiva em relação ao primeiro semestre, com datas importantes para o setor, como Dia dos Namorados e Dia das Mães, além da Páscoa”.

Variação na média salarial

Além dos dados de emprego, a PNAD Contínua também trouxe informações sobre a média salarial dos trabalhadores do setor de alojamento e alimentação. Comparando o trimestre atual com o trimestre anterior, observou-se um aumento significativo na média salarial, passando de R$ 1.987 para R$ 2.075, o que representa uma variação de 4,4%, a maior variação positiva entre todos os setores pesquisados na PNAD.

Leia também Entradas de turistas internacionais no Brasil crescem 10,2% em fevereiro