Início Ecoturismo, Aventura e Esporte Turismo em Brotas cresce após mobilização popular

Turismo em Brotas cresce após mobilização popular

263
0
COMPARTILHAR

Há 27 anos, quando Brotas se mobilizou para impedir a instalação de um curtume, preocupada com o risco de poluição no Rio Jacaré-Pepira, que corta a cidade, nem em sonho se imaginava que o município iria se tornar a capital do turismo de aventura.

O turismo, que na época era incipiente, cresceu paulatinamente. Sitiantes com cachoeiras ou outros atrativos em suas propriedades, pequenos empresários e pessoas que já atuavam no setor se profissionalizaram e investiram.

Piscina de borda infinita do Recanto das Cachoeiras

Hoje, o turismo já é a atividade econômica mais relevante em Brotas. À frente do agronegócio, responde por cerca de 25% dos empregos formais no município. Não é para menos.

Distribuídos entre a cidade e a zona rural, são diversos meios de hospedagem entre hotéis, pousadas, hotéis-fazenda e resorts. Atualmente, há também cerca de 60 estabelecimentos gastronômicos e dez operadoras de turismo de aventura, a maioria pequena empresa. E muitas são familiares.

Em 2018, mesmo com a crise, o turismo cresceu

Mesmo com a economia brasileira estagnada, o turismo de Brotas cresceu, em 2018, duas vezes mais que a média mundial.

A quantidade de atividades realizadas no município (visitação de cachoeiras, rafting, boia-cross, trilhas, off road, canonismo, entre outras, e hospedagem) aumentou 13,8% na comparação com 2017.

Poção – Batismo-de-Caiaque

É possível quantificar graças a uma pulserinha usada pelo turista. Ela tem a função de controlar o número de visitantes e evitar a sonegação de impostos.

Adotado por poucos destinos turísticos, esse tipo de controle é a representação da seriedade de Brotas com o turismo. No total, em 2018, foram utilizados 227.060 vouchers contra 199.466 em 2017.

Como incide imposto sobre toda a atividade turística, a Prefeitura de Brotas também arrecadou 12% mais com o ISSQN Turístico: R$ 1.039 milhão em 2018 contra R$ 928 mil em 2017.

No mundo, de acordo com o último levantamento Organização Mundial do Turismo (OMT), o turismo cresceu 6% no ano passado, na comparação com 2017. Ainda não foram divulgados dados específicos do turismo no Brasil, mas na América do Sul, aumentou 3,2% no ano passado.

E é o segundo ano consecutivo que o turismo de Brotas tem desempenho positivo significativo, na comparação com o período anterior. Mesmo com a economia brasileira praticamente estagnada.

De 2016 para 2017, a atividade turística em Brotas cresceu 15%.  Fabio Pontes, secretário de Turismo, comemora os números e chama a atenção para o que eles significam para o município.

“O crescimento do turismo em Brotas representa mais empregos. Além de maior renda e mais dinheiro nos cofres públicos. Essa arrecadação é usada para melhorar e ampliar a infraestrutura para o setor e também para custear educação e saúde dos brotenses”, enumera o secretário de Turismo do município.

Em meses de alta temporada, como dezembro, a cidade vive sua melhor época econômico-financeira por conta do aumento de vagas de trabalho de forma temporária e indireta.

“Neste último mês de dezembro, que foi excelente, meios de hospedagem, eco-parques, operadoras de turismo de aventura e atrativos turísticos praticamente dobraram o número de colaboradores para atender a demanda. Entre o Natal e o fim de janeiro, a ocupação hoteleira foi 95%”, conta.

Pontes lembra que o turismo é considerada a atividade com maior potencial de distribuição de renda. Atualmente, calcula-se que pode movimentar até 571 setores da economia.

Represa Patrimônio

Por isso, segundo ele, em Brotas, o poder público e a iniciativa privada seguem investindo no turismo. Os maiores investimentos são para melhoria da infraestrutura, ampliação de atrativos e preservação do meio ambiente.

“Criamos calendário anual de eventos turísticos. Reaproximamos os empresários do poder público e atualizamos o plano diretor de turismo. Lançamos também novos eventos como produtos turísticos. E investimos bastante em divulgação. Além de termos assessoria de imprensa exclusiva para o turismo, em 2018 elaboramos o plano de marketing do turismo de Brotas”, explica.

Novos empreendimentos estão sendo implantados em Brotas, ampliando o leque de opções para os turistas. No ano passado, entraram em operação seis novos atrativos. Entre eles estão balonismo, caiaque duplo, ponte suspensa com vista para a cachoeira considerada a mais bonita do Estado de São Paulo, uma nova modalidade de tirolesa, em curvas, um centro de compras e uma piscina semiolímpica de borda infinita com vista para o vale Jacaré-Pepira dentro de um eco-parque.

“Estamos numa constante evolução do turismo aqui em Brotas. E tem caminhado para um turismo que oferece natureza preservada, atividades diversificadas ao ar livre, estrutura e segurança. Brotas não é só aventura, só para os corajosos. É também contemplação, descanso e lazer. É para a família, inclusive para as crianças”, frisa o secretário.

Brotas tem muitas opções de diversão para as crianças

Diversificação

Brotas, com 24 mil habitantes, é uma típica cidade do interior. Mas ostenta com orgulho o título de capital do turismo de aventura porque concentra a maior oferta de atrações desta natureza no Brasil.

Além do rafting, considerado um dos melhores do país, realizado no Rio Jacaré-Pepira, oferece boia cross, canionismo, escalada indoor, rapel, arvorismo, tirolesa, caminhada na natureza, cachoeirismo, cicloturismo, cavalgada, quadriciclo, passeios off road, queda livre, entre outros, e mais recentemente também caiaque duplo.

Brotas é a localidade com o maior número dessas atrações com o selo do Inmetro em sistema de gestão de segurança.

Rafting no rio Jacaré-Pepira

Além das atrações de turismo de aventura, Brotas é um destino de ecoturismo. São diversos atrativos naturais – contemplação da natureza, caminhada, banho de cachoeira ou de rio.

Abertas à visitação, com infraestrutura para receber o turista, são mais de 20 cachoeiras. O Rio Jacaré-Pepira, cujas águas no trecho que corta o município tem 89% de pureza, completa o belo cenário e amplia as opções de lazer.

Brotas tem estrutura digna de conceituados destinos turísticos. São atrativos para jovens, casais e famílias com crianças.

Pioneira

Brotas foi a primeira cidade do Brasil a criar uma lei específica de turismo de aventura e natureza. A iniciativa inspirou o Ministério do Turismo e a Associação Brasileira das Empresas de Ecoturismo e Turismo de Aventura (Abeta) a implantar a normalização dessas atividades no Brasil, através do Programa Aventura Segura.

Em julho de 2014, veio o reconhecimento oficial, com elevação de Brotas à categoria de Estância Turística.

Em 2015, entrou em vigor a Lei do Voucher Turístico. Ela é uma pulserinha de papel colorida que é usada pelo turista para controlar o número de visitantes em cada atividade. Dessa forma, não se ultrapassa o limite definido no estudo de impacto ambiental. Além de evitar a sonegação de impostos sobre a atividade turística.

Apesar do voucher ser obrigatório para toda atividade turística, através dele não é possível mensurar o número de visitantes. Mas a estimativa da Secretaria de Turismo, é que em 2018 tenha ultrapassado 300 mil turistas.

Deixe uma resposta