Início Imagem Destaque Seu restaurante pode estar em perigo

Seu restaurante pode estar em perigo

2230
0
COMPARTILHAR

Restaurante é o que não falta em São Paulo. Com seus mais de 12,5 mil endereços, a cidade é considerada a capital mundial da gastronomia. Tem restaurante para todos os gostos. Da culinária indiana até a polonesa, passando pela grega, japonesa, tailandesa, dentre tantas outras.

O restaurante Era uma vez um chalezinho é considerado por muitos o mais romântico de toda a cidade de São Paulo.

Mas, segundo dados divulgados pela Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), aproximadamente 35% dos novos estabelecimentos fecham suas portas antes mesmo de completar um ano de funcionamento.

As incertezas e a volatilidade da economia brasileira são as grandes responsáveis por essa situação. Mas não as únicas. Muitos restaurantes fecham por não se atentarem a problemas que parecem básicos, mas podem comprometer toda a operação

Reunimos as cinco falhas comuns em restaurantes, além de mostrar a melhor forma de resolvê-las para que o seu negócio prospere. Confira:

Despreparo da equipe de atendimento

A falta de educação, atenção e cuidado com as necessidades dos clientes podem ser fatais para a reputação de um estabelecimento. As reclamações mais comuns dos frequentadores de maus restaurantes são as indelicadezas da equipe de profissionais, como falta de tato e empatia, além dos tradicionais erros nos pedidos. Estas falhas podem ser corrigidas com investimentos na qualificação da mão de obra e treinamentos por área de atuação. Boas experiências garantem que os clientes sejam fidelizados e retornem para novas refeições.

Descuido no manuseio de alimentos

A higiene é fundamental na preparação dos pratos

Existem muitas doenças causadas pela ingestão de alimentos contaminados, seja por falta de higiene ou exposição a alguma bactéria

A resolução nº 216/04 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) estabelece práticas de higiene obrigatórias para aqueles que manipulam os alimentos, tais como: manter o local de trabalho e o depósito de alimentos limpos e organizados, colocar tela nas janelas e lavar bem as mãos após usar o banheiro. Caso o estabelecimento não siga todas as regras, pode receber advertências, multas e interdições. Em casos mais graves, pode até perder a Licença de Funcionamento.

Em paralelo, uma reclamação ou postagem de uma foto comprometedora em uma rede social, pode gerar um grande prejuízo financeiro e de imagem ao estabelecimento.

Falta de limpeza na caixa de gordura

Você sabia que os despejos que escoam pelos ralos e tubulações das cozinhas dos restaurantes passam por uma caixa de gordura? Ela é um recipiente cuja função é recolher a gordura, impedindo que ela acabe na rede de esgoto. Segundo a ANVISA, a caixa deve ter dimensão compatível com a quantidade de resíduos produzidos, deve ficar fora do local de preparação e armazenamento dos alimentos e estar em estado apropriado de conservação e funcionamento. Além disso, deve ser limpa com frequência para evitar pragas e mau cheiro.

A biotecnologia é uma das mais seguras e vantajosas soluções para combater esse problema. O tratamento utiliza blocos sólidos com microrganismos. Eles são capazes de realizar a degradação do material orgânico acumulado na caixa, de forma rápida e muito segura.

Vale ressaltar que o estabelecimento que não utilizar ou negligenciar a limpeza das caixas de gordura. Isso pode ter muitos prejuízos financeiros, como, por exemplo, a aplicação de multas

Outro erro é improvisar a limpeza da caixa de gordura usando produtos não recomendados, como soda cáustica, que provoca um enorme impacto ambiental.

Louças sujas

Uma cozinha desorganizada é um péssimo cartão de visitas. Todo restaurante precisa realizar a higiene completa e correta dos pratos, talheres, panelas e copos. Um garfo impregnado com sujeira pode desencorajar o cliente a voltar ao restaurante ou a indicá-lo para outras pessoas.

Nesse sentido, vale a pena investir em uma lava-louças profissional. Além de garantir a limpeza completa de todos os itens, pode gerar economia de tempo e de dinheiro.

Outra dica é investir também em produtos de limpeza de qualidade. Eles favoreçam a remoção da sujeira de forma adequada e, sobretudo, eficiente

Má administração

A comida pode ser deliciosa, a decoração maravilhosa e o atendimento extremamente simpático. Mas, o fato é que não existe restaurante que sobreviva a uma administração descuidada e desorganizada. Um bom administrador é aquele que tem uma visão estratégica do negócio e sabe lidar com crises. Fazer um curso de administração e realizar conversas regulares com a equipe, reiterando os princípios, objetivos e expectativas do estabelecimento, certamente trarão resultados positivos.

Deixe uma resposta