Início Governos Goiás terá R$ 1,3 milhão para fomentar turismo

Goiás terá R$ 1,3 milhão para fomentar turismo

554
0
COMPARTILHAR

Goiânia, Cidade de Goiás, Pirenópolis, Alto Paraíso e Cavalcante receberão investimentos do Projeto Investe Turismo. Os recursos destinados para incentivar a atividade turística, acelerar o desenvolvimento, gerar empregos e incrementar a competitividade no setor.

O projeto foi apresentado na primeira semana de setembro, durante seminário em Goiânia. Estiveram presentes o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, o Diretor Técnico do Sebrae Nacional, Bruno Quick, o Diretor-superintendente do Sebrae Goiás, Derly Fialho, autoridades e representantes do trade.

“Não poderíamos falar em Investe Turismo sem falar no estado de Goiás. Um local que possui diversos atrativos: culturais, gastronômicos e históricos. É um destino para nenhum turista botar defeito. Vamos juntos aprimorar esses atrativos e elevar o turismo goiano ao patamar que o estado e o Brasil merecem”, afirmou o ministro Marcelo Álvaro.

O diretor do Sebrae Bruno Quick lembrou os diferenciais do Centro-Oeste. “A região combina dois grandes diferenciais turísticos. É o símbolo do modernismo arquitetônico e possui bioma com rica e diversa vida selvagem. O Investe Turismo atuará no fortalecimento desse produto, que territorialmente é estratégico e já tem uma governança que atua de forma integrada”.

Goiás terá R$ 1,3 milhão para fomentar turismo
Bruno Quick durante apresentação do Investe Turismo

Objetivo é desenvolver destinos e atrair turistas internacionais

Goiás tem duas rotas turísticas que compõem o rol das 30 rotas do Projeto. São elas: Caminho de Cora (Goiânia Cidade de Goiás e Pirenópolis) e Chapada dos Veadeiros (Cavalcante e Alto Paraíso).

Para o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral, um investimento estratégico no setor, planejado para desenvolver destinos e garantir a atração internacional é fundamental para incentivar o Turismo nas rotas escolhidas.

“Queremos dar visibilidade e incrementar a competitividade dos destinos. Assim, o Brasil poderá concorrer no mercado internacional, atendendo com excelência turistas nacionais e estrangeiros. O turismo tem capacidade de aumentar nossa receita e assim ajudar o País a sair da crise financeira”, afirmou o presidente da Goiás Turismo, Fabrício Amaral.

As ações do projeto estão em execução no estado, com a elaboração do Diagnóstico de Turismo Inteligente. Ele identifica em qual estágio os cinco destinos goianos se encontram em relação aos pilares de uso de tecnologias da informação e o desenvolvimento turístico sustentável.

O documento subsidiará a elaboração de diretrizes para o desenvolvimento e aprimoramento do turismo inteligente nestas localidades. Assim como para a elaboração de um portfólio de novas oportunidades de investimentos no setor. Ao final e, no âmbito nacional, os resultados irão integrar o Plano Nacional de Atração de Investimentos para o setor do turismo.

Autoridades presentes ao evento

Benefícios para o trade de Goiás

Durante o encontro, o BNDES e da Agência GoiásFomento apresentaram possibilidades de acesso a crédito e financiamento para o turismo.

Os empreendedores, ao longo da execução do projeto – até maio 2020 – terão acesso a ações de adequação ambiental, elaboração de tarifário e participação em feiras e eventos nacionais e internacionais, ações de desenvolvimento empresarial, como consultoria em temas básicos da gestão empresarial.

“O objetivo é fortalecer a governança dos destinos. Isso será feito por meio da integração de empresas, governos e entidades representativas do turismo. Para isto existe um comitê gestor do projeto em cada município”, explicou o Diretor-superintendente do Sebrae Goiás, Derly Fialho.

Depois de realizadas as ações intermediárias do projeto, está prevista uma campanha de marketing exclusiva para cada rota. Além de uma pesquisa de inteligência de mercado.

Leia também Brasil terá escola de turismo focada em inovação

Deixe uma resposta