Início Eventos Camarote Salvador fomenta economia local

Camarote Salvador fomenta economia local

472
0
COMPARTILHAR

Salvador estima receber aproximadamente 850 mil visitantes durante o Carnaval, entre brasileiros e estrangeiros, segundo informações da Secretaria de Turismo do Estado (Setur). Entre os principais programas para curtir o carnaval baiano está o Camarote Salvador, reconhecido como um dos mais tradicionais festivais de música do país.

O evento, que se prepara para a 20ª edição, promete aquecer o turismo da capital baiana durante a temporada. Além de representar um investimento de cerca de R$ 30 milhões na economia local.

Em relação à procura pelos hotéis da cidade, o trade turístico calcula 100% de ocupação. De acordo com pesquisa realizada recentemente pela Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), Salvador é o destino doméstico mais procurado pelos brasileiros para o Carnaval 2020, reforçando a preferência por destinos com tradição, musicais e que representem o verão brasileiro.

Conforme destaca Luciana Villas-Bôas, diretora executiva da Premium Entretenimento, empresa que há 20 anos planeja e realiza o Camarote Salvador, o mercado de eventos é grandioso e tem crescido potencialmente, mudando o modo de se relacionar com o consumidor.

“Mais do que sair para curtir uma festa, nossa preocupação é inovar a cada ano. Procuramos seguir as tendências dos maiores eventos do mundo”, diz.

“Além do turismo, a cadeia produtiva do evento movimenta diferentes setores da economia. Por exemplo, os segmentos de comidas e bebidas, moda e beleza”, completa a executiva Luciana Villas-Bôas.

Com um importante papel econômico, o Camarote Salvador contribui consideravelmente com geração de empregos e renda. São geradas cerca de 2.500 vagas temporárias diretas e indiretas durante o período.

“O Carnaval é a festa popular mais celebrada pelos brasileiros, com forte impacto nas economias locais. Por isso, trabalhamos incansavelmente fortalecendo o Camarote Salvador como um produto turístico nacional. Chegamos não apenas para alegrar, mas, sobretudo, movimentar a economia”, ressalta Luciana.

Os principais emissores brasileiros, que representam 85% dos turistas que chegam à capital para o Camarote Salvador, são de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Distrito Federal.

Os gastos preliminares dos visitantes incluem a compra de hospedagem, bilhete aéreo e passaporte. Já durante a estadia, a maior parte das despesas é destinada para alimentação e transporte.

O público do Camarote Salvador é composto em grande parte por pessoas de 26 a 35 anos, totalizando 71% do total. Entre os principais motivos de atração do público está o serviço all inclusive, seguido pelas apresentações musicais.

“O Camarote Salvador é o objeto de desejo de quem quer fazer parte de um dos melhores eventos do Brasil, tendo como pano de fundo o encantamento do carnaval de Salvador. Em um espaço de mais de 10 mil m², que conta com uma cenografia inovadora, buscamos ter a maior diversidade de estilos musicais e conteúdos de entretenimento”, salienta Luciana.

O Camarote Salvador teve sua primeira edição em 2000. Criado pelos empresários Luís Eduardo Magalhães Filho e Paulo Góes, hoje, é referência de festival entre os maiores palcos do mundo mantendo sua característica vanguardista dentro do Carnaval.

“Acredito que esse sucesso da liderança é reflexo de um trabalho que temos feito ao longo desses anos. Buscamos sempre a excelência em serviço e a melhor entrega. Estamos também sempre olhando para as tendências e buscando o que há de melhor no entretenimento“, conta Góes.

O Camarote Salvador assume, ainda, seu compromisso com a responsabilidade ambiental, separando resíduos, oferecendo brindes que não agridem o meio ambiente, reutilizando materiais e reciclando o lixo produzido durante os seis dias de festa.

Em 2019, o evento ganhou o selo de ouro do Projeto “Eu promovo carnaval sustentável” pelo seu desempenho e engajamento nas ações ambientais durante o período. Na última edição, foram reciclados 798 kg de alumínio, 1.854 kg de plásticos, 567 kg de papelão e 6.127 kg de vidros.

Leia também Carnaval impulsiona as vendas de vários setores

Deixe uma resposta